Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Esportes

Ministério do Trabalho libera obra nas arquibancadas do Itaquerão

Agência Brasil

Após uma vistoria que durou duas horas, a Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego liberou hoje (11) as obras na arquibancada provisória da Ala Norte da Arena Corinthians, o Itaquerão, na zona leste da capital paulista.

As obras no estádio foram interditadas depois da morte, no mês passado, do operário Fábio Hamilton da Cruz, de 23 anos, que caiu de uma altura de 8 metros, quando trabalhava na instalação do piso da arquibancada provisória. O acidente foi o segundo, em quatro meses, na construção do estádio – no final de novembro, dois operários morreram após a queda de um guindaste.

De acordo com o superintendente regional do Ministério do Trabalho, Luiz Antônio Medeiros, todas as medidas de proteção coletiva ao trabalhador foram tomadas, como a instalação de seis redes de proteção, com dimensões de 7 metros (m) por 15m, nos vãos que chegam a 13m de profundidade. Essas redes suportam até 900 quilos. Nos locais onde não há redes, foram colocados andaimes que funcionam como plataformas móveis.

O canteiro de obras recebeu também guarda-corpo, que é uma espécie de cerca, além de cabos longitudinais e transversais. Técnicos e engenheiros de segurança vão acompanhar o cumprimento das regras de segurança diariamente. Medeiros informou que auditores do ministério também vão, constantemente, fiscalizar se as medidas de segurança estão sendo cumpridas na Arena Corinthians.

Medeiros disse ainda acreditar que a obra seja entregue sem atraso – o Itaquerão será palco da cerimônia e do jogo de abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho. "Pelo que eu conversei com o Andrés [Andrés Sanches, ex-presidente do Corinthians], a obra não vai atrasar, e as pessoas vão trabalhar com segurança, com tranquilidade, porque a vida delas não estará em risco."

O auditor fiscal do trabalho responsável pela desinterdição da obra, Noé Dias Azevedo, disse que o trabalho nas arquibancadas está seguro e disse que acompanhará, a partir de agora, as condições de segurança fornecidas aos operários. "Essas arquibancadas são recentes, nós não tínhamos fiscalizado nenhuma vez antes", destacou.

Segundo Medeiros, a empresa que executa as estruturas, Fast Engenharia, entre outros responsáveis pelas obras, está sendo autuada pelo ministério.

Tags: acidente, Copa, estádio, guindaste, interditadas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.