Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Esportes

Itaquerão: laudo da UFRJ revela que solo não estava preparado corretamente

Guindaste que caiu depois do solo ceder matou dois operários

Jornal do Brasil

Em novembro do ano passado, dois trabalhadores morreram depois que um guindaste caiu durante as obras do Estádio Itaquerão, em São Paulo. Na época, operários afirmaram que o chão cedeu quando uma peça estava sendo levantada, o que ocasionou a queda do guindaste, o maior do Brasil. Agora, um laudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) confirma essa hipótese, e diz que o solo cedeu por que não foi preparado corretamente. 

Antônio Carlos Guimarães é o engenheiro da UFRJ que assinou o laudo. Segundo o estudo, é necessário um grau de firmeza de 80% para aguentar o tipo de equipamento, enquanto o grau de firmeza verificado no solo do estádio do Corinthians era de apenas 13%. 

Guindaste caiu sobre uma arquibancada e matou dois operários 
Guindaste caiu sobre uma arquibancada e matou dois operários 

O laudo atribui a culpa do acidente ao responsável pelas obras, a construtura Odebrecht. Essa é uma das três hipóteses com que a polícia trabalha para explicar o acidente. As outras duas seriam erro humano, do operador, ou da empresa responsável pela máquina, que também apresentava irregularidade: a caixa preta não funcionava há mais de um ano, quando o acidente aconteceu.

O laudo da UFRJ é um dos estudos que serão usados na investigação. Um laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)também é esperado, além da investigação criminal. 

Tags: acidente, Corinthians, guindaste, itaquerão, odebrecht

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.