Jornal do Brasil

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

Esportes

Itaquerão: Fifa quer definir até amanhã quem vai montar estrutura temporária

Agência Brasil

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse hoje (27) que espera definir até amanhã (28) o impasse quanto à responsabilidade da montagem da estrutura temporária em torno do Itaquerão, estádio do Corinthians, onde ocorrerá a abertura da Copa do Mundo. A estrutura vai abrigar equipes de mídia, equipamentos de telecomunicações, transmissão de jogos e estandes de patrocinadores, e será desmontada após a competição.

“Até onde eu entendo, a solução deve ser encontrada até amanhã, quando nós teremos mais informações e detalhes de como será resolvida a situação em São Paulo. Eu estou muito confiante nisso, porque temos uma grande empresa trabalhando lá [construindo o Itaquerão], a Odebrecht. E eu acredito que ela entregará as obras a tempo do jogo de abertura da Copa”, disse Valcke no Estádio do Maracanã, após reunião de diretoria do Comitê Organizador Local (COL), quando foi feito um balanço da situação das 12 cidades-sede.

Valcke elogiou a solução encontrada pelo Internacional, no caso do Estádio Beira-Rio, que terá verbas de empresas para a montagem das estruturas temporárias, em troca de incentivos fiscais.

O diretor de Marketing da Fifa, Thierry Weil, disse estar confiante que as cidades-sede vão promover as chamadas Fifa Fun Fest, arenas montadas em espaços públicos, com telões onde os torcedores poderão ver os jogos. Em algumas cidades, como em Recife, porém, ainda não houve acerto entre as autoridades locais e a Fifa.

“Nós insistimos que todas as 12 sedes tenham Fun Fast. É um acesso à Copa do Mundo, é grátis, não precisa de entrada. É feita justamente para as pessoas locais, é um ótimo ambiente para torcer. O Rio já começou a montar sua tenda. Em Recife, ou em uma cidade vizinha, teremos uma Fan Fest”, disse Weil.

Estiveram também na entrevista coletiva o ministro do Esporte, Aldo Rebelo; o presidente do COL e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin; o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes; os ex-jogadores Ronaldo Nazário e Bebeto, ambos campeões mundiais e integrantes do COL; e o jogador Zico, maior goleador do Maracanã, com 333 gols.

Tags: 2014, brasil, federação, Mundial, Obras

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.