Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Esportes

Dono da Red Bull ameaça tirar equipe da Fórmula 1

Ele critica a 'excessiva politização' da categoria

Agência ANSA

O dono das equipes Red Bull e Toro Rosso, o empresário Dietrich Mateschitz, ameaçou tirar suas escuderias da Fórmula 1. Em entrevista ao jornal Kurier, Mateschitz declarou que não gosta da atual forma da categoria. "A Fórmula 1 não existe para estabelecer novos recordes de consumo, nem para permitir que você fale suavemente durante uma corrida. É um absurdo fazer com que os giros [do motor] fiquem mais lentos do que no ano anterior.", declarou o empresário.    

Mateschitz ainda continua irritado pela desclassificação de Daniel Ricciardo da primeira corrida da temporada, na Austrália.    

"O time apresentou um protesto contra a desclassificação porque o sensor de fluxo do combustível, que foi dado para os times pela Federação, apresentou leituras divergentes e imprecisas", destacou o austríaco. Ele ainda aproveitou para criticar a "excessiva politização" da categoria, ao afirmar que "a questão não é tanto se continuaremos. Há razões que têm a ver com esportividade e com a influência política: e neste chaveamento temos um claro limite até que ponto poderemos aceitar".    

Acostumado a vencer com a Red Bull de Sebastian Vettel nos últimos quatro anos, o mandatário afirma que a equipe se recuperará do fraco desempenho na pré-temporada e na primeira corrida do ano. "Graças ao nosso trabalho em parceria com a Renault, daremos grandes passos adiante e chegaremos ao ritmo da Mercedes. Há ainda 18 etapas e nós estamos nos recuperando", afirmou Mateschitz. 

Na primeira etapa do campeonato, Vettel abandonou logo nas primeiras voltas por problemas no motor e Ricciardo chegou em segundo lugar, mas foi desclassificado por ter um maior fluxo de combustível do que o estabelecido pela Federação Internacional de Automobilismo.

Tags: abandono, corridas, escuderias, F1, Vettel

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.