Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Esportes

Valcke brinca sobre estruturas temporárias: "não vou pagar"

Portal Terra

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, chegou ao Rio de Janeiro na manhã desta segunda-feira e passou o dia reunido na sede do COL (Comitê Organizador Local), na Riocentro, zona oeste da cidade, para resolver pendências relativas à Copa do Mundo de 2014 no País.

Um dos principais pontos que será discutido nas reuniões que acontecerão até quinta-feira é no que diz respeito às estruturas temporárias que serão montadas durante o Mundial - algumas cidades-sede estão se negando a arcar com os custos das montagens. As obras no Beira-Rio, em Porto Alegre, e Arena Corinthians, em São Paulo, também foram abordadas.

A preocupação com as obras da Arena Corinthians é tão grande que o ex-presidente do Corinthians e coordenador de obras do estádio, Andrés Sanchez, chegou à sede do COL de helicóptero e pegou um carro para entrar pelo estacionamento subterrâneo do prédio e assim não ser visto. O dirigente chegou no meio da tarde e saiu após o secretário-geral.

Solícito e muito simpático, Valcke respondeu tranquilamente aos questionamentos sobre o andamentos finais das obras nas arenas e afirmou que não pagará a conta das estruturas temporárias.

"Eu é que não vou pagar", disse, sem deixar claro se o "eu" era ele ou a Fifa. Em seguida, o francês afirmou para o repórter que fez a pergunta que ele também não iria. O jornalista respondeu que, se fosse com dinheiro público, seria ele também. E Valcke completou: "mas você vai precisar disso para trabalhar", encerrando o assunto e dando a entender que a imprensa precisará de alguma das estruturas provisórias nas arenas.

Sobre o Beira-Rio, Valcke afirmou que está confiante que os problemas serão solucionados com a votação de um projeto de lei que concede incentivos fiscais às empresas privadas para pagarem as obras. Ele acredita que o PL, que está parado há quase um mês na Assembleia de Porto Alegre, será votado nesta terça-feira. "A questão do Beira-Rio será votada amanhã, e confiamos que tudo será resolvido" disse.

Já sobre a Arena Corinthians, Valcke afirmou que o problema também é na questão das estruturas temporárias, mas que espera que até quinta, quando concederá uma entrevista coletiva, tudo esteja resolvido. "O problema são sempre as estruturas temporárias. Tivemos um encontro hoje, devemos ter respostas amanhã do que foi conversado,  mas até quinta teremos a solução", concluiu.

No fim da conversa, uma funcionária do COL interrompeu a despedida do secretário-geral para informar aos seus assessores que o ex-jogador Ronaldo estava com problemas em sua reserva no hotel Fasano.

Tags: brasil, Copa, estádios, Mundo, Obras

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.