Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Esportes

Stock: Cacá e Pato Silva saem na pole em Interlagos

Jornal do Brasil

Rivais nos gramados de futebol, especialmente em ano de Copa do Mundo, Brasil e Argentina se deram muito bem ao se unirem na Stock Car. A dupla formada pelo pentacampeão Cacá Bueno e seu convidado especial Pato Silva conquistou a pole da etapa de abertura da temporada 2014, na primeira corrida em dupla em mais de 30 anos de existência da categoria. Amigos de longa data, os dois conseguiram a melhor média da volta mais rápida de cada um e terão a companhia de Felipe Fraga e Rodrigo Sperafico na fila de honra.

Cacá comemorou a conquista lembrando que a antiga convivência com o argentino em provas de turismo no país vizinho foi fundamental para o resultado. "Corremos juntos várias vezes. Quando eu o chamei, sabia que não era apenas um piloto rápido. Sabia que ele gostava do carro exatamente como eu e sente as reações da mesma forma que eu. Essa química voltou a funcionar", lembrou.

Nos boxes da Prati-Mico's Racing, onde o astro convidado Bruno Senna e seu parceiro Antonio Pizzonia formavam uma das duplas mais fortes da prova inaugural do calendário, os resultados não foram os esperados. Júlio Campos e Fábio Carbone, com o carro número 4, terminaram em 15º, três posições à frente do 1 compartilhado por Pizzonia e Bruno. No ano passado, nesta mesma corrida, Campos cravou sua única pole até o momento.

Campos lamentou o pouco tempo de pista, provocado pelo crônico problema com o câmbio. "Andamos muito menos do que deveríamos. Hoje, finalmente conseguimos identificar o que precisa ser feito no carro, mas só consegui dar poucas voltas durante todo o fim de semana. O câmbio estava OK, mas ainda não estou totalmente seguro com o que pode acontecer na corrida", comentou, desapontado com a 8ª fila do grid. "Ficamos abaixo do nosso potencial".

Pizzonia e Bruno enfrentaram uma sessão classificatória conturbada. Pizzonia chegou a se tocar com Felipe Fraga quando estava numa volta rápida e encontrou um adversário lento pela frente. O carro ficou com a lateral traseira direita avariada e precisou ser consertado com urgência pelos mecânicos antes que Bruno assumisse o volante. "Fica complicado arrumar o carro direito depois de uma pancada dessas. Mas o pior foi perder cerca de três décimos na chicane na última volta porque um piloto estava se arrastando por ali. Tive até de levantar o pé para não bater", afirmou Bruno.

A corrida deste domingo começará às 10h30.

Tags: caça, corrida, inaugural, líder, Stock

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.