Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Esportes

Dilma lamenta morte de Bellini

Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff lamentou, nesta tarde, a morte do ex-jogador de futebol Hilderaldo Luís Bellini, capitão da Seleção Brasileira de 1958. Segundo a presidente, o Brasil perdeu um ícone do seu futebol. Bellini morreu ontem (20), aos 83 anos em São Paulo, onde estava internado.

“Bellini conquistou para sempre um lugar no coração de cada brasileiro ao levantar com as duas mãos a taça da Copa em 1958”, afirmou a presidente em sua conta no Twitter. O ex-jogador era zagueiro e foi convocado para a Seleção jogando pelo Vasco, onde atuou por 11 anos.

Dilma disse que o gesto de Bellini, de levantar a Taça Jules Rimet, que o Brasil conquistou ao vencer a Copa de 1958, com as duas mãos, é “repetido a cada vitória nossa nos mundiais” e fez do jogador um “ícone da força dos brasileiros em superar as adversidades”.

A taça original, em ouro, foi entregue definitivamente ao Brasil com a conquista da terceira Copa do Mundo, em 1970. No entanto, o troféu, que ficava em exibição na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, foi roubado em dezembro de 1983 e, segundo se apurou na época, foi derretido para venda do ouro.

Tags: bellini, brasileira, capitão, morte, seleção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.