Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Esportes

Anderson Silva apoia fim do TRT e diz: lutaria contra amigo Lyoto

Portal Terra

Considerado o maior de todos os tempos no UFC, o lutador Anderson Silva também se pronunciou nesta quinta-feira sobre a polêmica do TRT (Terapia de Reposição de Testosterona) que tomou conta do esporte nas últimas semanas. Para o ex-campeão dos médios, o uso da substância não é justo e nem deve ser feito no esporte. Mesmo assim, o brasileiro defendeu Vitor Belfort, que se prejudicou e teve que abrir mão da disputa do cinturão contra Chris Weidman.

"Não acho justo os atletas fazerem isso, é complicado falar, alguns atletas precisam. Mas de repente você não faz, eu faço e estarei bem mais forte no dia da luta. Não é legal para um esporte que já tem a imagem bem complicada, com repercussão de doping do Chael (Sonnen) e do Vitor (Belfort) no passado, mas na minha opinião isso não é legal para o esporte", argumentou Anderson Silva.

"É um questionamento que tem que ser feito aos comissários de Nevada. Deviam ter banidos faz tempo, acho que o Vitor foi prejudicado porque aprovaram o uso e depois disseram que não podia. Mas acho que esse é o caminho para ter o esporte mais justo. É um esporte de contato, muito se fala em doping, aí dizem que é bomba, dizem que é droga e todas essas coisas que dizem não são boas para o esporte", continuou o atleta.

Convidado especial do programa Altas Horas, da TV Globo, em gravação nesta quinta-feira, em São Paulo, o lutador respondeu também sobre a presença de Lyoto Machida como substituto de Belfort na disputa pelo cinturão dos médios contra Chris Weidman. A atração vai ao ar no próximo sábado. "Lyoto está com uma equipe muito boa, acredito que está fazendo tudo certo. É um amigo pessoal, temos uma relação muito boa e vou estar torcendo muito por ele", definiu Silva.

"O Lyoto tem característica diferente de todos os outros atletas que se apresentaram até hoje no UFC. O Vitor Belfort tem a característica dele, o Lyoto tem a dele e faz o que for de melhor e der para fazer. Torço para o Lyoto vencer", definiu Anderson Silva, que está afastado do octógono em recuperação de fratura na perna. O lutador, por outro lado, não descartou uma futura luta contra o amigo Machida pelo cinturão.

"Até de repente eu poder voltar a disputar o título muitas coisas vão acontecer. É o único cinturão que não ficou com ninguém, ninguém ficou mais tempo que eu com esse cinturão e acredito que agora não vai ser diferente. Não tenho pretensão de lutar com nenhum amigo meu, principalmente o Lyoto, mas se no futuro eu me credenciar a lutar pelo cinturão e a gente tiver que se enfrentar, a gente vai se enfrentar", confessou Anderson Silva.

"É uma tecla que sempre bati nisso, de não lutar com companheiro de treino, mas não é algo muito recíproco. Dentro do Team Nogueira levamos isso muito a sério, mas como o Lyoto não é do Team Nogueira, o Jacaré (outro brasileiro que pode futuramente disputar o cinturão dos médios) também não, então fica muito vago isso. Em todas as entrevistas que eles deram eles foram claros de que lutariam, então eu não posso fazer diferente", concluiu a lenda do UFC.

 

Tags: Brasileiro, campeão, lutas, silva, ufc

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.