Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Esportes

Flamengo cai na altitude de La Paz e se complica na Libertadores

Portal Terra

O Flamengo se complicou na Copa Libertadores de 2014. Na noite desta quarta-feira, a equipe rubro-negra foi até a altitude de 3.600 m de La Paz encarar o Bolívar e sofreu um revés por 1 a 0 que ameaça duramente as possibilidades de classificação do time de Jayme de Almeida para a próxima fase – o clube carioca caiu para a lanterna do Grupo 7, e uma derrota na próxima rodada o elimina prematuramente.

Na altitude boliviana, o Flamengo não conseguiu se encontrar em campo tanto no primeiro quanto no segundo tempo. A equipe de Jayme sofreu com erros de passe e praticamente não conseguiu encaixar jogadas ofensivas. O goleiro Felipe ainda teve que fazer uma série de defesas para evitar placar pior.

Com apenas quatro pontos – uma vitória, um empate e  derrotas -, o time rubro-negro começa a se complicar para alcançar a classificação à próxima fase: está apenas em último lugar do grupo, graças à vitória do León por 3 a 0, com gols de Britos, Vazques e Peña, sobre o equatoriano Emelec no México, também nesta quarta, que deu a  liderança ao mexicanos com sete pontos. Eles são seguidos pelo próprio Emelec, com seis, e Bolívar, com cinco.

A derrota, assim, deixa o Flamengo em uma situação de tudo ou nada para a próxima partida, fora de casa, contra o Emelec, no dia 2 de abril, às 22h (de Brasília). Uma derrota combinada com qualquer placar de Léon x Bolívar elimina o time rubro-negro prematuramente da principal competição do ano.

Na noite desta quarta, o Flamengo encontrou trabalho desde o início da partida. Tanto que logo aos 4min Samir cometeu pênalti em Ferreira. Na cobrança, o time boliviano saiu na frente: o ex-corintiano Arce cobrou com força no alto, sem chances para o ex-companheiro de rebaixamento na equipe paulista Felipe.

Mesmo após sair na frente, os donos da casa continuaram melhores na partida. O Flamengo encontrava trabalho na altitude e não acertava a ligação entre o meio-campo e ataque – assim, via o time boliviano manter a posse de bola e levar perigo corriqueiramente contra o gol rubro-negro, mas sem aumentar o placar antes do intervalo.

A volta para os últimos 45 minutos continuou no mesmo ritmo. O confronto ficou acelerado a partir dos 10min, com ambas as equipes tendo pontadas ofensivas. Aos 22min, Felipe teve trabalho para evitar o segundo gol do adversário. A tendência seguiu a mesma e a equipe rubro-negra só teve uma chance real de empatar, aos 45min da etapa final, mas o goleiro adversário fez grande defesa e manteve a vitória dos locais. 

Tags: derrota, Disputa, jogo, libertadores, rubro-negro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.