Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

Esportes

Romarinho leva Pacaembu à loucura com gol no Palmeiras

Portal Terra

Assim que Emerson recebeu cartão amarelo no fim do jogo contra o Mogi Mirim e foi suspenso, há uma semana, uma situação ficou clara para o Corinthians: Romarinho seria titular no clássico contra o Palmeiras. Os mais espirituosos diriam que é o destino. Concorde ou não, é o tipo de coincidência que o corintiano adora e uma tradição que se repete pela quarta vez. Neste domingo, no Pacaembu, marcou contra o rival Palmeiras em empate por 1 a 1.

A estatística mostra de maneira objetiva quão predestinado é o camisa 31 corintiano nos dérbis paulistas. São 111 jogos e 11 gols com a camisa do Corinthians e uma média de gol pouco animadora para um atacante: 0,09 por partida. Diante do Palmeiras, são quatro jogos e cinco gols marcados: 1,25 por partida.

No clássico deste domingo, a presença do estreante Jadson fez bem à equipe corintiana e principalmente aos dois atacantes. Depois de um primeiro tempo discreto e equilibrado, o Corinthians cresceu na volta do intervalo graças a seus três homens de frente. Nos principais lances, a participação de Romarinho indicava que o raio poderia mesmo cair pela quinta vez no mesmo lugar.

Aos 12min da segunda etapa, a bola passada por Guilherme desviou na defesa e o gol se escancarou para Romarinho. Parecia aquele velho destino, mas Fernando Prass não estava disposto a contribuir e praticou ótima intervenção com o pé. No instante seguinte, Romarinho tentou ser garçom e, de calcanhar, pôs Guerrero diante de Prass. O goleiro palmeirense pegou de novo e os corintianos se irritaram com as chances perdidas.

O gol que amadurecia se abriu de novo para Romarinho. Uma bonita jogada de Guilherme deixou Fagner na linha de fundo com liberdade. Debaixo da meta, o carrasco palmeirense só colocou para dentro e incendiou a torcida corintiana pela quinta vez nos clássicos contra o Palmeiras.

Quando deixou o campo aos 35min do segundo tempo, Romarinho foi aclamado e o Corinthians parecia caminhar à vitória, mas o Palmeiras se viu livre de sua “criptonita”. Diogo colocou na área, Alan Kardec subiu com estilo e não deu chances a Cássio para empatar no Pacaembu. Se ficou sem a vitória, ao menos Romarinho teve o consolo de se manter invicto nos dérbis.

Tags: coringão, empate, futebol, palmeiras, Paulista

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.