Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Esportes

Com evoluções visíveis, Arena da Baixada deve ser confirmada na Copa

Portal Terra

O Dia D para Curitiba ser confirmada ou não como cidade-sede da Copa do Mundo de 2014 está cada vez mais próximo. Na terça-feira, dia 18, a Fifa decide o futuro da Arena da Baixada como palco para o Mundial. O ultimato da entidade máxima do futebol foi dado na última visita do secretário-geral Jérôme Valcke, dia 21 de janeiro, que estipulou um prazo para ver mudanças significativas nas obras do estádio paranaense.

Para cumprir e não passar a vergonha de ficar de fora, uma reunião entre representantes municipais, estaduais e do Atlético-PR, além do Comitê Organizador Local (COL), decidiu montar um comitê gestor, com um representante de cada, para acompanhar diariamente a evolução da reforma do local.

Além disso, criou-se um “plano emergencial” para realizar tal feito, com outros dois pilares: o aumento de operários, divididos em três turnos (um a mais que atualmente), e a liberação de R$ 39 milhões para acelerar as obras.

Nessas pouco menos de quatro semanas, o ritmo da Arena da Baixada aumentou consideravelmente. Com 40% a mais de funcionários trabalhando, o estádio mostra uma melhoria visível.

"Eu estive lá essa semana. Você já vê uma evolução grande desde 25 de janeiro, quando as providências para acelerar as obras do estádio foram adotadas. Tinha talvez 20% da cobertura e hoje 80%, o gramado está plantado, as cadeiras já estão prontas para que sejam instaladas. Era a obra mais simples de todos os 12, então acho que assim, no dia 18, quando será reavaliada, que o estádio seja confirmado como sede", avaliou Aldo Rebelo, ministro do Esporte.

A cobertura do local, outro problema detectado pela Fifa, também teve sua conclusão efetuada na última quinta-feira. O último pedido, que era a instalação de 10 mil cadeiras, ultrapassou e mais de 12 mil estão colocadas nas arquibancadas da Baixada – mas nem todas fixadas ainda.

“O governo brasileiro, as autoridades estaduais e municipais, a Fifa e o COL estão buscando soluções para ajudar a sede a recuperar o atraso e, como esperamos, garantir que uma cidade tão especial em termos de sustentabilidade e paixão pelo futebol continue a fazer parte da competição”, afirmou Jérôme Valcke, em sua coluna mensal no site oficial da Fifa.

Assim, Governo, Prefeitura e Atlético-PR se mostram confiantes para convencer os responsáveis que a cidade tem a capacidade receber os quatros jogos programados da Copa do Mundo: Irã x Nigéria (16), Honduras x Equador (20), Austrália x Espanha (23) e Argélia x Rússia (26).

Tags: atrasos, Curitiba, estádios, Mundial, Obras

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.