Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Esportes

MP dá prazo para abrir inquérito contra cartola mais longevo do Brasil

Carlos Orione, presidente da Federação do MT, tem 10 dias para apresentar contratos

Portal Terra

À frente da Federação Mato-Grossense de Futebol desde 1979, Carlos Orione entrou na mira do Ministério Público de seu Estado. Nesta semana, o MP atendeu a uma solicitação de Ronicley dos Santos, torcedor do Cuiabá, para que investigasse contratos firmados por Orione em função de possíveis irregularidades. A Federação recebeu o prazo de 10 dias para enviar os documentos.

Com os documentos em mãos, o MP-MT irá analisar as denúncias apresentadas por Ronicley em movimento que já havia se iniciado pelos clubes do estado em janeiro. O principal alvo é a venda do Estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, em 2011, à Prefeitura de Cuiabá, por R$ 3,5 milhões. A quantia seria considerada abaixo da realidade do valor de mercado. 

A falta de transparência nas ações de Carlos Orione à frente da Federação foi a principal motivação para a ação junto ao Ministério Público. Entre as solicitações do Ministério Público estão pedidos por detalhes do contrato firmado para a transmissão de jogos do Campeonato Mato-Grossense e também por detalhes sobre o vínculo com a Chevrolet, patrocinadora da competição. 

A Federação é acusada de não repassar os automóveis que a montadora ofertou aos clubes que disputam o Campeonato Mato-Grossense. Dois dirigentes de equipes ouvidos pelo Terra confirmaram que os veículos não foram entregues e não souberam dizer o destino. 

Em janeiro, os presidentes de Cuiabá, Cacerense, Luverdense, Mato Grosso, Mixto e União já haviam feito solicitações à Federação por uma série de itens, sob o argumento de falta de transparência. 

Sob pressão agora também do Ministério Público, o presidente Carlos Orione solicitou licença médica de 30 dias. Luiz da Silva, vice-presidente, assumiu o cargo de maneira interina. Mais longevo presidente de Federação do futebol brasileiro, Orione foi contatado pelo Terra, mas não quis dar entrevista. 

Tags: acusações, desvios, federação, futebol, mt

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.