Jornal do Brasil

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

Esportes

Copa: morador do Alemão cobra mesmo empenho para obras de infraestrutura

Para ele, governo prioriza competição em detrimento de questões básicas para a comunidade

Jornal do Brasil

A grande maioria dos moradores do Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, avalia a realização da Copa do Mundo no Brasil de uma forma crítica, pois ao mesmo tempo que o país vai receber um evento de tamanha magnitude, deixou de fora boa parte dos brasileiros. "O empenho dispensado à Copa pelo governo e pelos políticos não é igual ao que deveria acontecer com outras questões básicas que, deveriam ser vistos com a mesma seriedade", conta um dos membros da associação de moradores da comunidade, Renato Oliveira.

Renato conta que no Alemão, os moradores comentam sobre os altos preço dos ingressos para as partidas do campeonato mundial, especialmente em relação a seus salários e a realidade do país, o que inviabiliza a presença deles no megaevento esportivo. "Eles não vão ter condições financeiras de assistir a esse evento de grande importância. Apesar de que, já se tinha a noção da sua exclusão [dos moradores da comunidade] da Copa do Mundo no Brasil", disse Renato.

>> Copa do Mundo: comunidades cariocas reclamam dos preços das entradas

>> Copa do Mundo: até nos 'celeiros de craques' os ingressos são "sonho distante"

Sem ingressos, a comunidade do Complexo do Alemão deve enfeitar os becos, vielas, as casas e fazer seu churrasco para acompanhar os jogos da Copa do Mundo
Sem ingressos, a comunidade do Complexo do Alemão deve enfeitar os becos, vielas, as casas e fazer seu churrasco para acompanhar os jogos da Copa do Mundo

O morador do Alemão estima que, na falta de uma entrada para a Copa, a comunidade do Alemão deve apelar para a televisão. Renato relembra os nomes de alguns craques que nasceram no complexo e, naturalmente, despertaram na população um "gosto" a mais pelo futebol. "Vitinho do Botafogo e o Vado, ex-jogador de futebol com passagem pelo Toledo do Paraná e América do Rio, nasceram aqui no Alemão e representam a comunidade no mundo da bola", conta o morador. 

Tags: altos, Copa, Governo, ingressos, moradores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.