Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Esportes

Sindicato elogia atuação da PM durante a invasão ao CT do Corinthians

Portal Terra

Se por um lado pede mais segurança e mais rigor da Polícia Militar em benefício dos jogadores, o Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo evita críticas à ação da PM no último sábado. Na ocasião, mais de 100 torcedores organizados invadiram o Centro de Treinamento do Corinthians, estavam armados de paus e objetos cortantes, agrediram funcionários, furtaram objetos e ameaçaram os jogadores. Mas ninguém foi preso.

"Tenho os relatos do coronel Meira. A corporação foi acionada e chegou ao Centro de Treinamento com dois homens. Perceberam a situação, pediram reforço e chegaram mais 13 viaturas. Quando entraram, já estava tudo apaziguado e só foi pedido que se ajudasse a retirar os invasores. Até formaram um grupo que queria conversar com a comissão técnica. Nada além disso foi reportado”, disse Rinaldo Martorelli, presidente do Sindicato.

Ainda segundo ele, o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, assegurou que os inquéritos e investigações para apurar os responsáveis e culpados pelo evento no Corinthians serão acelerados. "Se tentarem novas ações, não passarão impunes", afirmou ainda Martorelli.

Na última quarta, o presidente corintiano Mário Gobbi entregou imagens do circuito interno do Centro de Treinamento Joaquim Grava e depoimentos de funcionários às autoridades. O caso é tratado pelo Decrade.

Tags: agressão, Centro, funcionários, SP, torcedores, treinamento

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.