Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

Esportes

Empresas têm evitado contratar Neymar como garoto-propaganda

Portal Terra

A polêmica envolvendo os valores da venda de Neymar podem ter começado a prejudicar financeiramente o atacante do Barcelona. De acordo com o jornal Marca, as ofertas de empresas para contar com o atacante como garoto-propaganda caíram muito após serem iniciadas as investigações em torno de como foi sua saída do Santos para o clube catalão.

O jornal afirma que as grandes lojas não querem seu nome vinculado a uma pessoa que pode ser vista com receio ou com atitudes suspeitas, mesmo que Neymar não tenha culpa nenhuma na sua transição para o futebol espanhol. 

Segundo o periódico, antes dos acontecimentos, Neymar era tido como o nome do momento no futebol por ser a imagem do Brasil durante a Copa do Mundo e a nova cara do Barcelona para o resto do mundo. Porém, as cifras e a demissão suspeita do ex-presidente do time azul-grená Sandro Rosell foram uma publicidade negativa para a carreira do brasileiro. 

O Marca diz ainda que, apesar de não contar com novos patrocinadores, as empresas que já investem em Neymar como garoto-propaganda não pretendem romper o acordo que tem com o atacante. O jornal destaca que ele tem atualmente 11 patrocínios pessoais: as marcas brasileiras Claro, Guaraná Antarctica, Lupo, Heliar, Tennys Pé, Unilever, além de multinacionais como Nike, Panasonic, Red Bull, Volkswagen e Santander. 

Tags: atacante, Barça, neymar, patrocínios, Santos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.