Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

Esportes

Polícia abre inquérito sobre ataque a presidente do Santos após clássico

Portal Terra

O Santos informou que membros do seu Comitê Gestor se reuniram nesta sexta-feira com o delegado da Seccional de Santos, Aldo Galeano, para requerer a instauração de inquérito policial pelo ataque de um grupo de torcedores ao presidente em exercício Odílio Rodrigues após a vitória por 5 a 1 no clássico contra o Corinthians, na quarta-feira, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. O procedimento já foi acatado e iniciado.

Mais uma vez, o clube citou a investigação a um dos movimentos políticos do clube, autodenominado Acorda Santista, a quem diz, possivelmente, ser "responsável por incitar à violência e delitos contra a honra".

Para ajudar nas investigações, o clube entregou à polícia material utilizado nos ataque encontrado por uma empresa especializada em investigar crimes digitais, contratada pelo próprio Santos.

Os dirigentes foram abordados na saída do próprio estádio quando se dirigiam ao veículo do clube em direção ao CT Rei Pelé, onde ficam estacionados os carros de dirigentes e atletas, e receberam cobranças exaltadas pela transferência de Neymar ao Barcelona, da Espanha, em junho do último ano.

Os torcedores ainda entraram em conflito com os seguranças no local e causaram danos ao veículo. O mandatário santista estava acompanhado de familiares e recebeu pedidos de renúncia. O caso aumenta ainda mais a pressão sob a diretoria santista.

Na quinta, o Santos se manifestou citando se tratar de mais uma ação oportunista de "pessoas com intenções políticas" e prometeu, ainda, tratar o ocorrido "como caso de polícia".

No comunicado, o clube informa ainda que a mesma empresa já investiga os ataques pela internet e que pode submeter os autores a "rigoroso processo criminal".

Confira o novo comunicado emitido pelo clube:

Os membros do atual e antigo Comitê de Gestão do Santos FC, na última quinta-feira (30), foram pessoalmente recebidos pelo Delegado Seccional de Santos, Dr. Aldo Galeano. O Comitê de Gestão requereu a instauração de inquérito policial, com objetivo de apurar crimes de incitação à violência, ameaça, delitos contra a honra e outros, cometidos por meio de panfletos e postagens em mídias sociais pelo movimento que se autodenomina Acorda Santista.

No mesmo dia, foi instaurado o procedimento investigativo por determinação da autoridade, para, futuramente, instruir ações criminais e indenizatórias cabíveis contra os responsáveis. O Comitê de Gestão entregou ainda à Polícia todo material usado nos ataques, que foi encontrado por uma empresa especializada em investigar crimes digitais, contratada pelo Santos FC.

Há dois meses, a empresa vem investigando os ataques na Web, rastreando Ips e outras informações, que poderão servir para identificar os autores e submetê-los a um rigoroso processo criminal.

 

Tags: agressão, CT, diretoria, polícia, Santista

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.