Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Julho de 2014

Esportes

Advogado diz que Lusa pediu para ele assumir culpa e promete processo

Portal Terra

O advogado que representava a Portuguesa no dia do julgamento de Héverton, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Osvaldo Sestário, afirmou que o então presidente da equipe, Manuel da Lupa, pediu para que ele assumisse o erro pela escalação irregular do jogador, situação que acabou causando o rebaixamento do time paulista para a Série B do Campeonato Brasileiro. 

Em entrevista ao Terra, Sestário afirmou que o pedido foi feito mais de uma vez por dirigentes. "O presidente (Manuel da Lupa) pediu que eu assumisse e me disse que a Portuguesa daria todo o respaldo, ressaltando minha conduta com o clube. Eu respondi que não poderia assumir um erro desses pois não o cometi. Tenho uma carreira de 10 anos e esse episódio iria manchar tudo que fiz até hoje", afirmou. 

Para o advogado, o pedido foi feito mais pelo desespero do clube em tentar sair da situação do que por algum ato de caso pensado. "Na verdade foi um apelo, entendendo que se eu confirmasse uma informação de que eu deixei de passar que isso traria uma benefício para o processo da Portuguesa...Se eu tivesse errado realmente, seria o primeiro a admitir. Infelizmente acontece. Entendo que juridicamente não vai mudar nada, a questão era se tava regular ou irregular. Não acreditei na má-fé e sim no desespero do clube".

Sestário afirmou ainda que o episódio, apesar de não ter causado a perda de clientes, deixou uma marca em sua carreira. O advogado promete ir à Justiça exigindo reparos pelo fato de sua conduta ter sido questionada. "Realmente é uma coisa chata. Não tive nenhuma perda de cliente, mas todos me pediram uma explicação. Vou buscar reparação de tudo que foi feito. Minha vida se tornou um inferno. Graças a Deus, desde o episódio, estive de volta ao tribunal em mais quatro julgamentos, mas sempre com a ressalva que parece que as pessoas estão te olhando de outra maneira".

O advogado aguarda agora o convite do promotor Roberto Senise, do Ministério Público, para dar depoimento sobre o caso. Senise investiga um possível esquema dentro da Portuguesa para escalação proposital de Héverton na partida contra o Grêmio. "Li algumas coisas que o promotor já tem o caso resolvido e (o convite) é mais por eu ter participado do julgamento...Quero que se resolva logo".

Tags: heverton, lusa, rebaixamento, solução, vazamento

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.