Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Esportes

Dilma: Arena das Dunas é mais um passo para a realização da Copa das Copas

Jornal do Brasil

A presidente Dilma Rousseff afirmou em sua conta no Twitter que a entrega da Arena das Dunas, em Natal, é mais um passo para o Brasil realizar a Copa das Copas. A Arena das Dunas, inaugurada nesta quarta-feira (22), com capacidade para 42 mil torcedores, receberá quatro jogos da Copa: México x Camarões, Gana x Estados Unidos, Japão x Grécia e Itália x Uruguai. A presidente disse ainda que o próximo estádio a ser entregue será o Beira-Rio, em Porto Alegre.

“Entrego hoje a Arena das Dunas, em Natal, mais um passo para realizar a Copa das Copas. Com 42 mil lugares, o estádio terá quatro partidas da Copa das Copas e depois será a casa das partidas do ABC e do América. Além dos jogos de futebol, a Arena das Dunas poderá ser usada para shows, feiras, workshops, grandes eventos e exposições. O próximo estádio da Copa das Copas a ser entregue será o Beira-Rio, na minha querida Porto Alegre”.

Inspirada na paisagem de Natal, a Arena das Dunas está pronta para receber os quatro jogos da Copa do Mundo marcados para o local. A concepção da arena deu um aspecto único à construção. A fachada e a cobertura são integradas e compostas por 20 “pétalas”, projetadas para serem mais altas em um dos lados do estádio, dando a forma e a ideia do movimento das dunas de areia, comuns na região. O design do “teto” ainda permite maior ventilação e entrada de luz.

As “pétalas” da cobertura são compostas por treliças de aço, cobertas externamente com telhas de alumínio, com tratamento térmico e acústico. Internamente, o “teto” é revestido com membrana tensionada de PVC. A união entre as peças é feita de policarbonato translúcido, que permite a passagem de luz. Outra função da cobertura da Arena das Dunas é a captação de água da chuva. Com calhas que coletam a água e a levam para nove reservatórios abaixo da arquibancada inferior, um volume de até três mil m³ pode ser reutilizado nos sanitários e na irrigação do gramado.

A nova arena é resultado de 29 meses de obras, com o início marcado pela demolição do antigo estádio João Cláudio de Vasconcelos Machado, o “Machadão”, inaugurado em 1972 e que ocupava parte do terreno onde foi erguido o palco da Copa. Pelo local, passaram cerca de 4.500 trabalhadores, que ajudaram a construir o equipamento com capacidade para 42 mil torcedores (com 10,6 mil assentos removíveis).

A bola rola pela primeira vez no dia 26, com os principais times do estado em campo. Uma rodada dupla reunirá América x Confiança-SE (pela Copa Nordeste) e ABC x Alecrim (pelo campeonato estadual). O ABC e o América, inclusive, fecharam acordo com a concessionária Arena das Dunas, gestora do estádio pelos próximos 20 anos, para mandar as partidas no local. Projetada para ser um equipamento multiuso, a arena poderá receber feiras e shows na área interna ou na praça de 22 mil m² em frente à entrada situada na avenida Prudente de Moraes. O espaço vai possibilitar a realização de eventos sem a utilização do gramado, preservando o campo de jogo.

“Os camarotes podem funcionar o dia inteiro. A arena está na parte central da cidade e depois da Copa poderemos fazer uma área comercial entre os acessos. Além disso, temos áreas para shows e eventos. Já temos feiras agendadas para 2014 e parte do estacionamento coberto será usado para montar estandes. Desde o início, a arena foi pensada como um espaço multiuso, para termos movimento o ano todo. Nosso objetivo é torná-la rentável. Os dois principais clubes, América e ABC, já firmaram contrato conosco e já temos uma quantidade de jogos definidos”, detalhou Charles Maia, diretor da Arena das Dunas.

Tags: atrasos, brasil, estádios, Mundial, Obras

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.