Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Esportes

Portuguesa quer denunciar CBF por condicionar verba de R$ 4 mi a Série B

Portal Terra

O diretor jurídico da Portuguesa, Orlando Cordeiro de Barros, irá denunciar ao Ministério Público de São Paulo (MP-SP) a oferta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para que o clube desista de buscar judicialmente a vaga na Série A do Campeonato Brasileiro em troca de um adiantamento de verbas no valor de R$ 4 milhões.

Segundo o contrato redigido pela CBF que foi divulgado pela ESPN Brasil no último domingo, a Portuguesa receberia "a quantia de R$ 4 milhões em moeda corrente" a ser paga em dez parcelas entre março e dezembro de 2015. Orlando Cordeiro de Barros confirmou os termos da oferta, bem como a intenção da Portuguesa de denunciar a CBF ao MP-SP.

O dirigente, porém, ainda não fala em prazos. "Trabalho com documentos, depois a gente vai ver o que a gente vai fazer", disse Barros por telefone. "O que há ali (contrato) é abrir mão aceitando uma série de coisas pelas quais (a Portuguesa) estaria brigando", completou.

Em entrevista anterior ao Terra, o presidente da Portuguesa, Ilídio Lico, admitiu ter recorrido à Federação Paulista de Futebol (FPF) por um adiantamento de verbas. "Eu fui à Federação para ver se conseguia que me ajudassem financeiramente", contou no dia 7 de janeiro. "Também estava lá o presidente José Maria Marin, um homem que nos atende muito bem, um homem fabuloso", completou.

Segundo acusações, a CBF teria aceitado o pedido de empréstimo da Portuguesa, mas teria condicionado o acordo à desistência em buscar na Justiça comum a vaga na Série A do Campeonato Brasileiro. O time paulista foi rebaixado após perder quatro pontos pela escalação irregular do meio-campista Héverton na última rodada do Campeonato Brasileiro.

Tags: denúncias, dinheiro, futebol, lusa, rebaixada

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.