Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Esportes

Com Schumacher em estado crítico, assessoria adota sigilo total 

Portal Terra

A porta-voz de Michael Schumacher anunciou nesta segunda-feira que não dará novas informações sobre o estado de saúde do ex-piloto alemão, internado há oito dias em coma induzido e em estado crítico em um hospital francês. Em um comunicado enviado à imprensa, Sabine Kehm informou que conferências com médicos e novos boletins estão suspensos. 

"A privacidade do paciente faz com que não entraremos em detalhes sobre o tratamento, e é por isso que não planejamos novas conferências de imprensa e nem divulgaremos mais comunicados escritos", consta no informe. 

Schumacher sofreu um traumatismo craniano importante em 29 de dezembro enquanto esquiava em uma pista não demarcada na estação de Méribel, nos Alpes franceses. Ele já foi submetido a duas cirurgias para o dreno de hematomas cerebrais e redução da pressão intracraniana. 

Até a última terça-feira, dia 31, os médicos do Centro Hospitalar Universitário de Grenoble reuniam os jornalistas de plantão para dar novidades sobre o estado de saúde de Schumacher. No entanto, resolveram se abster de novas conferências enquanto não houvesse novidades. Apenas Sabine Kehm havia se manifestado, sempre informando que o ex-piloto alemão seguia "estável e em condição crítica". 

A postura apresentada pela equipe do heptacampeão mundial de Fórmula 1, no entanto, se enquadra em um direito conferido a pacientes ou familiares, que podem proibir médicos e funcionários de divulgarem informações sobre o estado de saúde de uma pessoa. No caso de Schumacher, inconsciente, prevalece o desejo dos familiares mais próximos. 

Neste domingo, o diário francês Le Journal du Dimanche publicou que Schumacher havia sido submetido a uma tomografia no último sábado e que o resultado havia desanimado os médicos. A porta-voz do ex-piloto, ainda que sutilmente, criticou a notícia e repetiu que apenas as informações noticiadas por ela ou pelos médicos responsáveis devem ser consideradas. 

"Mais uma vez insistimos nos pedidos de respeito pelo sigilo médico e de que sejam consideradas apenas as informações divulgadas pela equipe médica responsável pelo paciente ou pelo staff (de Schumacher), pois esta é a única informação válida", concluiu. 

Confira o comunicado

O estado clínico de Michael Schumacher é considerado estável e é constantemente monitorado no tratamento que vem sendo administrado. No entanto, a equipe médica reforça que não deixará de considerar como crítica a condição de Michael.

A privacidade do paciente faz com que não entremos em detalhes sobre o tratamento, e é por isso que não planejamos novas conferências de imprensa e nem divulgaremos mais comunicados escritos.

Mais uma vez insistimos nos pedidos de respeito pelo sigilo médico e de que sejam consideradas apenas as informações divulgadas pela equipe médica responsável pelo paciente ou pelo staff (de Schumacher), pois esta é a única informação válida.

Tags: acidente, alemão, coma, França, piloto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.