Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Esportes

Internado, Schumacher completa 45 anos com vigília e torcida pelo mundo

Portal Terra

A sexta-feira, 3 de janeiro, seria dia de festa para os fãs de Michael Schumacher, que completa 45 anos de idade nesta data. No entanto, o estado de saúde do alemão, vítima de um acidente de esqui na França no último domingo (29), trouxe também apreensão aos torcedores do heptacampeão mundial de Fórmula 1.

Schumacher está internado há cinco dias na cidade francesa de Grénoble, após uma grave queda na estação de esqui de Meribel. O ex-piloto de Jordan, Benetton, Ferrari e Mercedes está em coma induzido, ainda sem que os médicos façam previsões sobre o futuro do alemão. Seu estado ainda é crítico, ainda que estável.

Desde a quinta-feira (2), fãs franceses e italianos de Michael Schumacher se concentram em Grénoble – muitos deles levados por ônibus oferecidos pela própria Ferrari – para esperar por boas notícias. Na Índia, o artista Sudarsan Pattnaik homenageou o alemão com uma escultura na areia, pedindo a rápida recuperação do ídolo. A imprensa de todo o mundo espera por novidades dos médicos, embora a relação entre jornalistas e hospital tenha ficado estremecida desde que um dos profissionais da imprensa se fantasiou de padre para tentar entrar no quarto do ex-piloto. Foi descoberto.

O local do acidente
O local do acidente

Os fãs de Schumacher em Grénoble são facilmente identificáveis, segundo a BBC, graças aos vários bonés da Ferrari e casacos vermelhos. Muitos comentam a ironia de um piloto que arriscou sua vida nas pistas de corridas ter se machucado gravemente em um feriado com a família. A mulher do alemão, Corine, bem como o pai do piloto, Rolf, acompanham o drama no local.

No site oficial do piloto, sua família agradeceu aos fãs pelo apoio. “Gostaríamos de agradecer às pessoas do mundo todo que expressaram sua simpatia e enviaram seus desejos de melhora. Eles estão dando um grande apoio. Sabemos que ele (Schumacher) é um lutador e não vai desistir”, divulgaram os familiares do heptacampeão.

A Ferrari, pela qual Schumacher conquistou cinco títulos mundiais consecutivos (2000, 2001, 2002, 2003 e 2004) também manifestou sua preocupação. A escuderia prometeu um evento silencioso no hospital de Grénoble para lembrar os 45 anos do seu piloto mais vencedor.

“Todos na Ferrari, do presidente Luca di Montezemolo ao chefe de equipe Stefano Domenicali, estão todo o tempo em contato com a família de Michael”, disse o time, em nota desta sexta-feira. “Obviamente, hoje são duplas as razões para desejarmos a ele o melhor”, completou.

O acidente de Schumacher

Com base nos relatos de testemunhas, o jornal britânico Daily Mail detalhou o acidente do alemão. Segundo a publicação, Schumacher esquiava no domingo com duas trilhas “limpas” pela frente, identificadas com bandeiras, após uma bifurcação para passar em sua descida; no entanto, o alemão desceu por um trecho pedregoso, onde se acidentou por volta das 11h (horário local, 8h de Brasília). Segundo o jornal Bild, o ex-piloto tentava ajudar uma criança no momento.

Na pista ilegal, Schumacher atingiu um banco de neve, que o desequilibrou; na sequência, acertou duas rochas no caminho, antes de acertar uma terceira pedra, na qual bateu a cabeça. O impacto partiu seu capacete ao meio. A poucos metros dali, o ex-piloto de Jordan, Benetton, Ferrari e Mercedes foi resgatado.

Tags: acidente, alemão, crânio, F1, piloto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.