Jornal do Brasil

Domingo, 20 de Abril de 2014

Esportes

Veja como datas-Fifa e Seleção atrapalharam seu time em 2013

Levantamento aponta consequências da decisão da CBF de não parar torneios durante jogos de seleções

Portal TerraLeandro Miranda

O Internacional fez 72 jogos na temporada do futebol brasileiro em 2013. Em 18 deles – exatamente 25% – esteve desfalcado por um motivo que seria impensável nas principais ligas do planeta: teve jogadores convocados que atuaram por seus países nas chamadas datas-Fifa, os dias reservados pela entidade máxima do futebol mundial para jogos internacionais. Quando, idealmente, só seleções deveriam entrar em campo.

O número ilustra o problema que os times do País enfrentam quando a Seleção Brasileira ou as de países sul-americanos jogam. O Brasil é uma das poucas nações com relevância no futebol mundial no qual os torneios locais não param durante as datas-Fifa. É comum ver reclamações dos clubes quando seus jogadores são convocados, e às vezes o técnico da Seleção precisa "racionar" o número de atletas de cada time, para não desfigurar uma equipe em meio à disputa do Campeonato Brasileiro.

A raiz do problema das datas-Fifa está no calendário inchado do futebol nacional, que não dá oportunidades para que os campeonatos parem por uma semana – o que acontece em países como Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha, França, Holanda, Portugal, Turquia ou Rússia. E a situação só tem chances de apresentar alguma melhora em 2015, já que no ano que vem a prioridade é a Copa do Mundo, o que vai apertar ainda mais os clubes.

Enquanto o Brasil segue sem ter em vista a possibilidade de dar folga aos seus campeonatos quando as seleções jogam, as equipes do País sofrem. Em 18 jogos no ano, o Inter ficou sem Leandro Damião ou o uruguaio Forlán.  Botafogo, Grêmio e Santos aparecem em seguida, desfalcados em 16 partidas ao longo da temporada por conta de atletas convocados (veja a lista completa acima).

As constantes convocações fazem com que os principais jogadores se tornem problemas para seus clubes em vez de soluções. O caso de Neymar no ano passado pelo Santos foi emblemático: o atacante desfalcou o time por mais da metade do Campeonato Brasileiro por causa de convocações à Seleção. Sem o camisa 11, o Santos tinha aproveitamento de time rebaixado; com ele em campo, os números indicavam classificação à Libertadores.

Idas de Pato à Seleção Brasileira deixaram o Corinthians sem poder de fogo no BrasileiroFoto: Bruno Santos / Terra

Em 2013, Neymar ficou no Santos só durante o primeiro semestre e perdeu sete partidas por causa das datas-Fifa antes de sua transferência ao Barcelona. E o problema se alastrou a outros clubes: o Corinthians, por exemplo, perdeu Alexandre Pato por quatro jogos seguidos em outubro e não fez gol em nenhum deles.

Já no Internacional, o técnico Clemer chegou a afirmar que Forlán não era titular por causa de suas constantes ausências para defender a seleção do Uruguai, o que impossibilitava o time de ter um padrão. Coincidência ou não, o campeão brasileiro Cruzeiro teve só um jogador convocado ao longo do ano: o zagueiro Dedé, que ficou fora de quatro jogos em outubro.

O Terra tentou entrar em contato com a Confederação Brasileira de Futebol para conversar sobre o problema causado pelas datas-Fifa, mas não obteve resposta. A entidade vem sendo pressionada pelo Bom Senso FC, grupo de jogadores que cobra melhorias no futebol, para "enxugar" seu calendário. Medidas como a redução de quatro datas dos Estaduais já acontecerão no ano que vem, mas uma ampliação desses números já foi descartada por CBF, clubes e TV Globo para 2015, mas a paralisação dos campeonatos durante as datas reservadas às Seleções ainda parecem, por enquanto, um sonho distante.

Tags: 2013, brasil, cbf, futebol, time

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.