Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Esportes

Torcedores presos do Atlético-PR são encaminhados para Joinville

Portal Terra

Os torcedores do Atlético-PR, presos na Operação Cartão Vermelho, nesta quinta-feira pelas Polícias do Paraná, devido ao envolvimento na briga entre torcedores do clube paranaense e do Vasco da Gama, na Arena Joinville, foram encaminhados para o presídio da cidade catarinense no começo desta tarde.

Os mandados de prisão foram realizados em Curitiba, Blumenau, Joinville e Rio de Janeiro durante a noite de quarta-feira e nesta manhã, sendo prorrogados ainda pelos próximos dois dias. Na capital paranaense, 10 nomes de torcedores foram divulgados: Juliano Borghetti, Diony Eduardo Carneiro Milleo, Salatiel Dias Lima, Stevan Vieira da Silva, Marcio José Pondelek, Thiago Cardozo Salvadori, Rafael Enrique Marçal, Guilherme dos Santos, Gabriel Almeida Ziener e Willian Batista.

O nome do décimo primeiro ainda não foi informado – apenas a informação de que é militar da Forca Aérea e está preso na base do Cindacta, no bairro Bacacheri. Os outros três se apresentaram no começo desta tarde, totalizando 14 presos. Resta apenas um, Leonardo Rodrigo Borges, 27 anos, conhecido como “Baiano” – responsável pela sub-sede da organizada Os Fanáticos, no bairro Fazendinha.

Destes, os casos mais “famosos” são do ex-vereador Juliano Borghetti, que pediu demissão de seu cargo no governo (superintendente da PR Projetos) após ser flagrado nas imagens, Stevan Vieira da Silva, que foi parar no hospital após a pancadaria e liberado no dia seguinte, além de William Batista, que teve o caso mais grave, sendo internado por cinco dias depois de ser retirado do estádio através de um helicóptero.

Todos esses envolvidos, além de outros três ainda foragidos, estão com a prisão decretada pela Justiça. Os torcedores estão sendo acusados de associação ao crime, prática ou incitação à violência e danos ao patrimônio público. “Ao longo das investigações, caso seja comprovado espaçamento, a tentativa de homicídio também será incluída no inquérito. Cada caso será analisado”, explicou o delegado da Delegacia de Futebol e Eventos (Demafe), Clovis Galvão.

Fora os torcedores, as roupas que os mesmos usavam durante a confusão em Joinville foram apreendidas, assim como um computador retirado na sede da torcida Os Fanáticos, do Atlético-PR, no cumprimento de um mandado de busca e apreensão realizado por volta das 10h.

Tags: briga, feridos, joinville, Torcida, vasco

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.