Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Esportes

Justiça libera Arena Amazônia

Portal Terra

Interditada parcialmente desde o último domingo, a Arena Amazônia foi liberada totalmente para as obras na tarde desta quarta-feira. A Justiça do Trabalho atendeu ao parecer dos peritos, que entenderam que a construtora Andrade Gutierrez tem cumprindo todos as recomendações de segurança do trabalho. 

No último sábado, a Arena Amazônia registrou duas mortes. A primeira ocorreu após um operário despencar da cobertura do estádio, local onde trabalhava. A tragédia rendeu a interdição da área da cobertura da arena, que ficou parada desde o domingo. Mesmo com a paralisação de três dias em apenas um setor, o coordenador da UGP COPA, Miguel Capobiango Neto, já prevê um possível atraso na obra. 

“A partir da agora, nós vamos discutir com a Andrade Gutierrez para refazer o cronograma, reprogramar o que falta ser feito, para então determinarmos novos prazos de entrega”, disse. 

Apesar da liberação para a retomada dos trabalhos na cobertura, a juíza que analisou o caso determinou que os trabalhos da cobertura sejam interrompidos no período da noite. 

Veja a nota oficial emitida pela organização da Copa em Manaus: 

"A Justiça do Trabalho liberou na tarde desta quarta feira (18/12) as obras da Arena da Amazônia que estavam parcialmente interditadas desde o último domingo (15/12). A decisão atendeu parecer da perícia judicial que atestou o cumprimento das recomendações de segurança do trabalho por parte da construtora Andrade Gutierrez.

“A partir da agora, nós vamos discutir com a Andrade Gutierrez para refazer o cronograma, reprogramar o que falta ser feito, para então determinarmos novos prazos de entrega”, afirmou o coordenador da UGP COPA, Miguel Capobiango Neto.

O coordenador reafirmou a preocupação do Governo do Estado de que a construtora continue cumprindo as medidas de segurança que já eram adotas na Arena e as que foram recomendadas pela Justiça no acordo assinado hoje.

A juíza do Trabalho Margarete Dantas Pereira Duque liberou os trabalhos considerando que a empresa adotou as providências corretivas apontadas pelo perito judicial, com vistas à desinterdição de todos os setores de obras que envolvem trabalho em altura. Na decisão, a magistrada determina ainda que os trabalhos na cobertura sejam suspensos durante o período noturno.

A perícia começou a ser feita na segunda feira (16/12) e estendeu-se até a manhã de hoje. O laudo foi assinado por dois peritos judiciais e os trabalhos de inspeção foram acompanhados por um perito do Ministério público do Trabalho (MPT) e por outros três peritos de segurança da construtora Andrade Gutierrez. 

Com a retomada das obras, todas as frentes de trabalho voltam às atividades e os dois mil trabalhadores retornam às suas funções, inclusive com os trabalhos em altura, que eram as únicas atividades interditadas pela Justiça."

Tags: brasil, Copa, estádios, interdição, Mundo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.