Jornal do Brasil

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Esportes

Marin lamenta punição contra Portuguesa e diz que CBF não vai interferir

Portal Terra

Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin se juntou ao grupo de pessoas que lamentam a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), anunciada nesta segunda-feira. De acordo com ele, era melhor manter o resultado em campo, ou seja, não rebaixar a Portuguesa no lugar do Fluminense para a Série B do Campeonato Brasileiro. Mas o mandatário afirmou que não pode interferir na decisão tomada no tribunal.

"Acho que tudo isso podia ser evitado. Lamento profundamente o julgamento e as cenas da briga de Vasco e Atlético-PR, coisas que não ajudam o futebol brasileiro. Existe o esforço dos dirigentes em valorizar suas equipes, mas acho que deveria valer sempre os resultados em campo", afirmou Marin, em entrevista à Rádio Itatiaia, durante sua visita a Marrakech, local onde o Atlético-MG disputa o Mundial de Clubes.

Questionado se a punição faz mal para o futebol brasileiro, Marin voltou a opinar: "bem não faz. Eu me coloco na posição do mais modesto torcedor e penso que o que deve prevalecer é o que está no campo".

Marin disse ainda que não fez nada nem vai fazer para mudar a decisão do STJD.  "É um poder que eu prefiro nem fazer nenhum comentário. É um poder independente. A CBF não tem qualquer interferência. Temos de respeitar qualquer decisão", pediu o presidente da CBF.

Tags: brasileira, confederação, futebol, lusa, queda

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.