Jornal do Brasil

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Esportes

Flu nega participação em tapetão e critica comoção por "Davi e Golias"

Portal Terra

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, negou nesta sexta-feira que o clube carioca tenha tido qualquer participação na denúncia ao STJD a respeito da escalação do meia Héverton, da Portuguesa, atleta que teria jogado a última rodada do campeonato brasileiro de forma irregular. Ele disse ter ficado surpreendido com toda a situação e ressaltou que, mesmo que o tricolor permaneça na Série A, o clube acabará sendo punido, já que será questionado o ano inteiro

“Criou-se comoção de briga de Davi e Golias. Espera aí, o Golias não está nem envolvido no negócio. Não queremos que se crie ambiente hostil ao Fluminense”, afirmou, em entrevista coletiva.

Para Siemsen, o Fluminense, diante da repercussão negativa do episódio, está sendo prejudicado de forma indevida. Ele opinou que a Portuguesa descumpriu a regra e deve ser punida. Salientou, no entanto, que o Fluminense está pronto para aceitar qualquer decisão do tribunal. O Fluminense não terá nenhum problema em disputar a série B, afirmou Siemsen.

“O Fluminense trabalha com o bom senso. Respeitará a decisão da Justiça. Jogar a Série B não macula a instituição. Não seria demérito nenhum”, declarou o presidente.

Quando questionado se o Fluminense poderia recorrer de uma possível decisão a favor da Portuguesa, Siemsen saiu pela tangente e afirmou que cabe ao departamento jurídico do clube analisar a situação.

“O Fluminense não vence nem perde, porque ele não participa dessa disputa. Imagina se invertêssemos a situação, será que haveria essa comoção? Será que se falaria em justiça? Quer se discutir o que, justiça divina? Com as próprias mãos, só porque o Flu entrou na Copa João Havelange lá atrás?”, comentou.

Tags: Brasileiro, Flu, Portuguesa, queda, tapetão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.