Jornal do Brasil

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Esportes

Grupo inglês compra Damião por R$ 46 milhões e destino deve ser o Santos

Portal Terra

?A Doyen Sports, grupo inglês representado no país pelo empresário Renato Duprat, acertou nesta quarta-feira a compra de 100% dos direitos econômicos do centroavante Leandro Damião, do Internacional. O Terra apurou que o acordo ocorreu após a cessão do Atlético de Ibirama, que aceitou receber menos pelos 30% dos direitos econômicos sobre o jogador. Os investidores pagaram 14,5 milhões de euros (cerca de R$ 46,7 milhões) ao gaúchos, que repassarão 2,5 milhões de euros (R$ 8 milhões) do montante ao clube de Santa Catarina. O Santos é o seu provável destino.

Com o clube, Damião já tem um acerto salarial encaminhado. Receberá R$ 600 mil mensais e R$ 1 milhão para a assinatura do contrato de três anos.

O Santos reservou uma "faxina" no elenco, liderada pela dispensa de veteranos, 1,5 milhão mensais em sua folha salarial para bancar a contratação de três jogadores renomados. A prioridade é adquirir dois atacantes e um meio-campista: Damião, Vargas e Diego preencheriam a cota.

Com Vargas, o clube alvinegro avançou nas tratativas nesta semana. O clube fez uma contraproposta a última exigência dos italianos e espera por aceitação imediata por sua liberação. A oferta santista já tem o aval do clube europeu para o empréstimo do chileno até dezembro do próximo ano. O valor ainda é discutido.

O Inter já admitia a possibilidade de vender o atacante. O clube desejava fazer dinheiro e, por isso, temia nova desvalorização caso o seu camisa 9 não vá para a Copa do Mundo, algo considerado possível pelo ressurgimento recente de Robinho na Seleção e o esquecimento desde o corte na Copa das Confederações.

"O presidente Luigi está cuidando desta negociação de maneira direta, mas já avisou que o Damião deverá ser negociado com este grupo de investidores. Acho que até sexta-feira a negociação estará definida", disse Newton Drumonnd, executivo de futebol do Inter.

A Doyen Sports é um grupo inglês, representada por Duprat no Brasil. O dirigente já esteve envolvido com o clube ao final da década de 90 por meio da Unicór, extinta empresa plano de saúde, então patrocinadora máster. À época, foi um dos enquadrados pela CPI do Futebol que citou em seu relatório que a empresa deixou uma dívida de 1,2 milhão no clube quando saiu. O cartola se defendeu negando o prejuízo.

Depois disso, foi no Corinthians o responsável pela intermediação da parceria com a MSI (Media Sports Investment) sendo em 2007, ano do rompimento do contrato, acusado pelo Ministério Público de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. As acusações foram consideradas ineptas, recentemente. A volta aos negócios com o Santos aconteceu com a compra do grupo de parte dos direitos do meia Felipe Anderson, posteriormente negociado com a Lazio, da Itália.

Tags: atacante, contração, damião, inter, Santos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.