Jornal do Brasil

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Esportes

Presidente do Flu anuncia saída de Rodrigo Caetano

Portal Terra

Após o rebaixamento do Fluminense para a Série B do Campeonato Brasileiro, consumado no último domingo em Salvador, o presidente da equipe tricolor Peter Siemsen anunciou, em coletiva na tarde desta terça-feira, mudanças para a próxima temporada. Bastante abatido, o mandatário anunciou que o diretor de futebol Rodrigo Caetano não seguirá à frente do departamento em 2014 – a permanência ou saída de Dorival Júnior, contudo, não foi oficializada.

Rodrigo Caetano estava no Fluminense desde o início de 2012, após se destacar como dirigente do Vasco da Gama. O diretor participou da campanha vitoriosa no Campeonato Brasileiro da temporada passada, mas não resistiu ao rebaixamento do clube carioca.

“Chegou o momento de seguirmos rumos diferentes. Mas o que a gente viveu de bom e de ruim nunca vai se apagar. Vamos levar isso para nossas vidas. Vivemos o topo e depois uma situação muito ruim. É um profissional que onde estiver vai fazer um ótimo trabalho”, afirmou.

O substituto de Caetano já tem nome e sobrenome: Felipe Ximenes, ex-coordenador de futebol do Coritiba. Peter Siemsem praticamente garantiu a contratação de Ximenes e anunciou que a assinatura do contrato entre as partes deve ser realizada nesta quarta-feira, a fim de se iniciar o planejamento para  a próxima temporada o mais rápido possível.

“Acabamos fechando um acordo para que uma nova pessoa venha gerenciar. O Felipe Ximenes deve acertar contrato com a gente amanhã (quarta). A gente assim não para. Apesar de toda a tristeza que nos envolveu domingo, o planejamento para 2014 já se inicia e aprender com os erros é muito importante”, disse o mandatário.

A cúpula do Fluminense se reunirá nesta quarta-feira, com as presenças de Peter Siemsen, Celso Barros, representante da Unimed, e Felipe Ximenes. A partir disso, será iniciado o planejamento para a próxima temporada. Questões como manutenção do caro elenco para uma temporada em que os lucros serão menores e renovações já serão tratadas, assim como a pré-temporada.

Na coletiva, o presidente do Fluminense não cravou a saída do treinador Dorival Júnior, mas deixou a demissão praticamente confirmada. Peter Siemsen primeiro despistou sobre a decisão final, mas na sequência, ao ser perguntado sobre Renato Gaúcho, que não deve ficar no Grêmio, praticamente entregou a saída do atual técnico.

“"Quem vai tomar a decisão sou eu mesmo. Podem me perguntar”, disse, antes de praticamente soltar que haverá uma troca de comando. "Renato é um ídolo do Fluminense, mas não vou fazer previsão. Todos os técnicos de qualidade estão credenciados", contou o presidente. 

Tags: . futebol, demissão, diretor, dorival, Fluminense

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.