Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Esportes

Felipão quer fugir do Chile e fala em ser "campeão dos campeões"

Portal Terra

Convidado especial do programa Esporte Espetacular, da TV Globo, neste domingo, o técnico Luiz Felipe Scolari conversou com o apresentador Galvão Bueno sobre os grupos da próxima Copa do Mundo. O treinador analisou a chave B, que tem Espanha, Holanda, Chile e Austrália, e cruza com o Brasil nas oitavas de final. Para Felipão, a equipe verde e amarela não pode escolher rivais, mas o comandante apontou que prefere evitar os chilenos e que deseja ser "campeão dos campeões".

"Tomara que não classifique o Chile. Prefiro qualquer um menos o Chile. O Chile é muito chato de jogar, bem organizado, são inteligentes, têm um time bom e o sistema deles não encaixa no nosso sistema", avisou o treinador da Seleção Brasileira, que ainda acrescentou sobre eventuais encontros apenas com ex-campeões na fase mata-mata. "Se tivermos que ser campeões e passar no caminho por quatro campeões mundiais, seria espetacular. Seria o 'campeão dos campeões'. Então se tiver que ser assim, que seja assim ".

Sobre o chamado Grupo da Morte, que tem Uruguai, Itália e Inglaterra e pode cruzar com o Brasil nas quartas de final, Felipão preferiu não fazer previsões. "Pode vir o que vier. Itália é um futebol forte, bem definido em termos táticos", minimizou Felipão, que ao ser indagado por Galvão Bueno pela Inglaterra respondeu: "está bom, está escolhido".

"O favoritismo não aumenta a pressão nem minha nem dos jogadores. Se fazemos um campeonato mundial aqui dentro, o mínimo que se pode esperar, e a população espera, é que a gente vai ganhar o campeonato. E se tiver o mesmo ambiente da Copa das Confederações, é difícil alguém jogar melhor que a gente", analisou Felipão.

Tags: chave, Fifa, grupos, Mundial, sorteio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.