Jornal do Brasil

Domingo, 20 de Abril de 2014

Esportes

Souza diz que lesionados não recebem na Portuguesa e cogita W.O.

Portal Terra

Depois de o Bom Senso FC revelar o atraso no pagamento de salários na Portuguesa, um líder do time se posicionou sobre o assunto, nesta quinta-feira. O experiente meia Souza deu entrevista ao Sportv, contou detalhes sobre os problemas e reforçou o pedido por melhorias no futebol brasileiro. Além disso, ele falou que a greve no clube pode continuar e gerar até um W.O. na partida contra o Grêmio - os jogadores não quiseram treinar nesta quarta e podem continuar com essa atitude até domingo.

Primeiramente, Souza revelou que apenas uma parte dos jogadores teve seus salários pagos recentemente: "os dirigentes arrumaram grana com conselheiros e foi pago para quem estava indo para os jogos e quem estava na reserva. Para os atletas que estão no DM (Departamento Médico) estão atrasados três ou quatro meses".

Souza disse que esse foi o estopim para uma situação que já vinha se agravando, pois outras conversas foram feitas com a diretoria, sem sucesso. "Então a gente se reuniu e todos entraram em consenso de reclamar e parar até acertar essas coisas", contou o meia, pouco antes de ir se encontrar com seus companheiros. "A gente marcou uma reunião para decidir se não vamos jogar (caso não haja pagamento até domingo). Tem alguns jogadores que são a favor".

A Portuguesa passa por um momento conturbado. Apesar de estar praticamente livre do rebaixamento, um novo presidente foi nomeado nesta terça-feira, Ilídio Lico. De acordo com Souza, a diretoria só se manifestou para falar que não tem como pagar os salários agora: "eles dizem que dependem da permanência na Série A, que seja 100% mesmo, para ir no órgão que administra o Campeonato Brasileiro para pegar essa grana".

Mesmo assim não houve acordo e, de acordo com Souza, "a rapaziada só quer voltar a treinar quando tudo for sanado". O meia disse inclusive que, quando aconteceram outros atrasos no salário, o grupo só foi a campo por causa do treinador Guto Ferreira, que pediu dignidade aos jogadores.

Souza deixou claro também que o Bom Senso FC apenas apoiou a atitude dos atletas, sem interferir diretamente na situação: "a iniciativa foi do nosso grupo, do nosso elenco mesmo. E do mesmo jeito que aconteceu no caso do Náutico, na semana passada, o Bom Senso enviou uma nota apoiando", afirmou ele, que ainda reforçou o pedido por mais organização no futebol brasileiro: "não queremos fazer uma revolução, mas a gente quer melhorias. O Bom Senso quer mudar esse situação, para que logo no último jogo a gente não tenha uma notícia como essa".

Tags: bom senso, Jogadores, paralisação, SP, time

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.