Jornal do Brasil

Quinta-feira, 29 de Junho de 2017

Enquetes

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • sebasti'ao Alexandre Ferreira da Silva

    As familias estao la algumas ha decadas. Sucessivos governos federal e municipal, mais a cumplicidade da diretores e chefes do Horto, da Jardim Botanico e da UFRJ permitiram invasoes. Situacoes ha em que pessoas obtiveram documentos tornando sua permanencia legal. Claro que existem familias que para la foram provisoriamente. Era confortavel, entao foram ficando. Devem sair desde que devidamente indenizadas e com prazo suficientemente dilatado para poderem organizar suas vidas. E mais. Os imoveis quando nao demolidos devem servir de espacos para salas de aulas, pesquisas, laboratorios e setor adminstrativo. Quem conheceu o Rio nos ultimos anos da decada de 1940 sabe bem a historia de invasoes de morres e glebas por pessoas humildes que construiam barracoes de madeira e zinco. Sem agua, sem esgoto e sem energia eletrica. Terrivel. Os mais abastados e poderosos se apoderavam de areas gigantescas desde Copacabana ate o Lebon. Afinal o poder publico abrira um tunel! Na decada de 1970 foi a vez da Barra da Tijuca comecando timidamente por Sao Conrado. Nesse interim os mais impetuosos construiram mansoes nas encostas do Jua. O que temos hoje sao verdadeiros complexos chamados de comunidades porque favela e um nome politicamente incorreto. Por tras isso tudo ao longo de decadas estao e estavam politicos e outras autoridades populistas, inescrupulosas e corruptas. Passaram ao largo de politicas publicas responsaveis e n'ao desenvolveram projetos de medio e longo prazo para o bom crescimento da Mui Bela Graciosa Pacata e Heroica Cidade Sao Sebastiao do Rio Janeiro.
    S.A.F. da Silva

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.