Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Enquetes

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • Aldila

    No meu entender, o depositante leva um prejuizo muito grande no caso da poupança em virtude de os bancos não calcularem o rendimento da poupança com a aplicação do "MÉTODO HAMBURGUÊS".
    No caso do cheque especial, os bancos aplicam o "MÉTODO HAMBURGUÊS", visto que contam os juros correspondentes aos dias em que o depositante ficou com o saldo de sua C/Corrente no vermelho - estourado, mas o raciocínio não é igual quando se trata da "POUPANÇA".
    Se alguém, por exemplo, deposita R$ 10.000,00 na "POUPANÇA" no dia 1º de qualquer mês, mas retira o valor de R$ 1.000,00 no dia 28 daquele mês, o banco só paga juros sobre o valor que permaneceu sem ser movitado - o menor - R$ 9.000,00, perdendo os juros sobre os 28 dias anteriores - sobre os R$ 1.000,00 sacados.
    É uma forma de enganar o depositante, apesar de ser regra.

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.