Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

País - Eleições 2014

Para Dilma, presidente tem que se dedicar aos que mais precisam

Agência Brasil

A candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, voltou a defender hoje (4) o uso de subsídios por meio de bancos públicos para a viabilização de programas sociais.  Dilma visitou o residencial Cidade Jardim do Programa Minha Casa, Minha Vida, em Fortaleza. Em referência ao programa habitacional, a candidata disse que quem é contra subsídios quer, na prática, acabar com o programa.

Segundo a candidata, esse tipo de contrato favorece os mais pobres, já que oferece habitações a pessoas que ganham até R$ 1.600, e compromete uma parte pequena da renda, diferentemente do que seria  comprar direto no mercado.

“Não tem milagre que faça uma família [pagar as prestações de mercado]. Aqueles que dizem e defendem o programa de habitação, na prática são contra, querem acabar com o programa. Porque ou tem subsídio dado pelo governo e aplicado pelos bancos públicos, ou não tem programa habitacional”, disse.

Dilma Rousseff também defendeu as políticas adotadas para beneficiar a parcela mais pobre da população. “Eu governo para todos, sempre um presidente governa para todos. Mas ele é obrigado, como em uma família, a fazer mais para os que mais precisam, os mais frágeis”, disse, considerando fundamental não o fato de conceder renda, por exemplo por meio do Bolsa Família, mas conceder um ambiente seguro para que as pessoas sejam educadas e tenham uma vida melhor.

A candidata confirmou que vai mudar a equipe de governo, caso seja reeleita, mas evitou adiantar quais serão as alterações.

“Eu acho errado, eu não fui eleita, como saio por aí nomeando ministro? Não falo nisso porque acho que dá azar, também nomear gente por uma coisa que ainda não aconteceu. Agora, governo novo, equipe nova, não tenha dúvida disso”, respondeu a jornalistas.

Após visitar a capital cearense, ela viajou para o Recife, onde participa nesta noite de comício ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de candidatos locais.

Tags: 2014, campanhas, candidatos, Eleições, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.