Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

País - Eleições 2014

Pesquisa Datafolha deixa interrogações no ar

Se houve levantamento para a Presidência, por que não divulgar?

Jornal do Brasil

A ampla pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (15) deixa algumas interrogações no ar. Apesar de o levantamento abranger números nacionais, ele não trouxe dados sobre a corrida presidencial e muito menos para senador, na qual há grande expectativa sobre o desempenho de José Serra (PSDB), em São Paulo, e Romário (PSB), no Rio.

Se o levantamento para a corrida presidencial foi feito, e se ele teve início antes da trágica morte do candidato à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, na quarta-feira, pegando todos de surpresa, por que não divulgar? Seria importante saber os números das intenções de voto dos então três principais concorrentes (Campos, Aécio Neves - PSDB e Dilma Rousseff - PT) para ser ter noção do cenário e um balizamento para o futuro. 

Uma análise dos números nos estados sugere que Dilma Rousseff esteja com melhores prognósticos e tenha subido um pouco. Em boa parte dos estados, governadores que se alinham com a esquerda aparecem com bons percentuais, indicando uma melhor avaliação em centros importantes do país.

Em Minas Gerais, reduto do principal concorrente de Dilma, Fernando Pimentel, do PT, tem 29% das intenções de voto, contra 16% de Pimenta da Veiga, do PSDB. Uma diferença de 13 pontos percentuais.  E ainda há Tarcísio Delgado (PSB), com 4%.

Em Pernambuco, Armando Monteiro Neto (PTB), também alinhado com Dilma, tem 47% das intenções de voto, contra 13% de Paulo Câmara (PSB).

No Rio de Janeiro, Garotinho, Crivella e Lindberg apoiam Dilma. E no Paraná, apesar da liderança de Beto Richa (PSDB), com 39%, Roberto Requião (PMDB) - 33% - e Gleisi Hoffmann (PT) - 11% - somam 44%, os dois também com Dilma.

Nos demais estados, mesmo não estando na liderança, aliados da presidente aparecem com percentuais expressivos, ocupando as segundas colocações no Rio Grande do Sul, com Tarso Genro (PT) - 30%, e no Distrito Federal, com Agnelo Queiroz (PT) - 19%.

Tags: #eleições2014, brasil, eleição, Eleitor, urna

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.