Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

País - Eleições 2014

Dilma e Lula lançam portal para divulgar feitos do PT 

Portal Terra

O Instituto Lula, criado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, lançou nesta terça-feira o portal “O Brasil da Mudança”, que funcionará como vitrine para as políticas públicas realizadas nos 12 anos de gestão petista. Na avaliação da presidente Dilma Rousseff, candidata pelo PT à Presidência, a página funcionará para que a população pense por conta própria, em crítica discreta à cobertura da imprensa.

“Esse portal é um instrumento muito importante do debate democrático deste país. (Sua função) É dar instrumento para o nosso povo pensar por si mesmo e fazer sua própria cabeça”, disse. “Esse site vai ajudar a gente a disseminar informação, levar nossos resultados da população, enfrentar o derrotismo e o pessimismo”, acrescentou.

A página virtual mostra os feitos ocorridos no País durante os governos petistas de Lula e Dilma por meio de textos, fotos, vídeos, gráficos e depoimentos. O foco do site serão as políticas públicas e ações governamentais sobre distribuição de renda no Brasil. “O Brasil da Mudança” apresenta divisão em quatro temas: Avanços Sociais, Economia, Democracia e O Brasil no Mundo.

Em discurso durante o lançamento do portal, Lula exaltou os programas sociais e insistiu na comparação com o passado. “Digo sempre que conseguimos fazer em 12 anos muitas coisas que eles conseguiram fazer em um século”, afirmou.

Ao mencionar as obras de infraestrutura, naturalizou os atrasos e disse que eles são característicos de governos que fazer obras.  O ex-presidente, que é o fiador da campanha de Dilma, aproveitou para criticar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, uma estratégia da campanha do PT para polarizar a disputa com o PSDB, de Aécio Neves. “De vez em quando eu desafio se alguém lembra de uma obra de infraestrutura do governo Fernando Henrique. A gente vai perceber que tem dificuldade de lembrar”, disse.

Lula critica imprensa por cobertura de Dilma

Um dos objetivos do novo portal é se apresentar como alternativa à imprensa na divulgação de assuntos de interesse do governo. Para Dilma, trata-se de “dar instrumento para o nosso povo pensar por si mesmo e fazer sua própria cabeça”.

Em seu discurso, o ex-presidente Lula não poupou críticas à imprensa e disse que se comparada ao tratamento que os meios de comunicação fazem sobre o governo Dilma, a cobertura voltada a ele, em 2006, era menos desfavorável.

Lula leu resultados de uma pesquisa intitulada “Manchetômetro”, que analisa o percentual de boas e más notícias sobre cada presidenciável, e afirmou que o Jornal Nacional “é definitivamente usado pela Globo como instrumento de oposição ao governo”. Segundo a pesquisa mencionada por Lula, o noticiário televisivo dedicou 1 hora e 22 minutos em 2014 para notícias consideradas desfavoráveis à presidente Dilma ante 3 minutos favoráveis. No caso dos demais candidatos, a sondagem observa 7 minutos de notícias positivas e 5 minutos de negativas.

Tags: 2014, campanhas, candidatos, Eleições, Lula

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.