Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

País - Eleições 2014

Se reeleita, Dilma promete 'simplificação' das grandes obras

Portal Terra

A presidente Dilma Rousseff, candidata pelo PT à reeleição, prometeu simplificar a burocracia que gira em torno de obras de infraestrutura, caso se mantenha na Presidência da República. A declaração foi feita em entrevista exclusiva ao Grupo RBS nesta segunda-feira.  

“Uma das questões fundamentais para o meu próximo governo será simplificar o processo de realização de obras. Não é deixar de fiscalizar ou respeitar o meio ambiente, mas para encaminhar as obras que o Brasil precisa no tempo que o Brasil precisa”, afirmou a presidente.   

A uma audiência predominante de gaúchos e catarinenses, Dilma elencou obras do governo federal inauguradas no Sul e destacou que as obras dependeram de licenciamento ambiental, impasses com populações indígenas e fiscalização do Ministério Público. A presidente mencionou ainda o Regime Diferenciado de Contratação (RDC) como um processo recente para destravar a condução das grandes obras.

Reforma tributária 

Na mesma entrevista, a presidente afirmou que em 12 anos de governo do Partido dos Trabalhadores, o País não conseguiu aprovar a reforma tributária por causa do “conflito distributivo” entre as partes envolvidas. Ela reconheceu a  necessidade de simplificar impostos e deu exemplos do que foi feito ao longo do seu governo.  “Você terá de ter no Brasil um processo tributário, porque ele pode ser composto de reformas ou lei que vão levando para sempre o que você não consegue fazer”, disse. “Nós estamos avançando parcialmente. A decisão de tornar perene a desoneração da folha (de pagamento) tem o objetivo de baratear o custo da mão de obra”. 

Neste início de campanha, a reforma tributária é um dos temas mais debatidos entre os presidenciáveis. Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) prometem enviar propostas para simplificação de impostos no início de um eventual mandato. Dilma, por sua vez, evita o termo “reforma” e diz acreditar em mudanças específicas por setor.

Tags: 2014, campanhas, candidatos, Eleições, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.