Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

País - Eleições 2014

PR: Beto Richa declara gasto zero na 1ª prestação de contas 

Portal Terra

Candidato à reeleição, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB) declarou arrecadação zero na primeira parcial da prestação de contas, divulgada na última quarta-feira, pelo Tribunal Regional Eleitoral. Apesar de já ter diversas ações de campanha postas em prática e equipe completa atuando, o comitê tucano também disse não ter feito nenhum gasto no primeiro mês de campanha.  

Até agora, dos oito candidatos ao governo, cinco justificaram que não arrecadaram doações, entre eles, o governador Beto Richa, que também atestou não ter feito despesas. Na primeira prestação de contas da campanha à Justiça Eleitoral, Gleisi Hoffmann (PT) declarou ter recebido R$ 2,58 milhões, dos quais foram gastos R$ 1,55 milhão. Já o senador Roberto Requião, candidato do PMDB, relatou doações de R$ 305 mil e efetuou despesas de R$ 341,5 mil.

Através da assessoria de imprensa, a Campanha de Richa limitou-se a responder que "a primeira prestação parcial de contas segue todos os procedimentos exigidos pela legislação e é a exata expressão da situação contábil da campanha no período”, não explicando como a campanha custeou as recentes viagens, página na internet, material de campanha e a Tenda Digital, recentemente inaugurada pelo candidato, neste último mês.

Questionado por jornalistas durante evento que participou na gora do almoço, o governador mostrou-se surpreso com a informação de que sua campanha declarou zero na prestação de contas. “Não sabia dessa informação. Vou puxar a orelha do meu pessoal. Eu mato eles. Mas não sabia. Eu acho que tenho que dar uma cutucada no pessoal para ir a campo, porque sem recursos também não se faz campanha. Mas, enfim, importante é que a gente sempre buscou em todas as campanhas que participa observar todas as exigências da lei eleitora”, afirmou.

A candidata ao governo Gleisi Hoffmann (PT) entrou na tarde desta quinta-feira com um pedido de providências junto ao Ministério Público Eleitoral para que o candidato à reeleição, governador Beto Richa (PSDB), seja obrigado a apresentar seus gastos e receitas de campanha até o momento. A campanha de Gleisi acusa o tucano de ocultar sua movimentação financeira.

Para a candidata do PT, é impossível o governador não ter gasto nada na campanha. “Impossível dizer que o candidato à reeleição não teve gastos neste primeiro mês. Notícias de jornais e do próprio site de campanha mostram o candidato em eventos no interior e inaugurando comitês. Nas ruas, carros circulam com adesivos do candidato. Além disso, ele já lançou o site e um espaço chamado de “Tenda Digital”, que inclusive oferecia internet gratuita para visitantes. E os fotógrafos, cinegrafistas e jornalistas que o acompanham nas agendas? Não recebem salários?”, questionou o coordenador jurídico da coligação Paraná Olhando pra Frente, Luiz Fernando Pereira.

“As prestações de contas parciais existem para garantir a transparência. Beto Richa esconde gastos e doações. Impede o controle pelo eleitor. E fere a isonomia, pois os principais candidatos cumpriram a regra”, completou Pereira.

Tags: 2014, Eleições, estadual, paraná, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.