Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

País - Eleições 2014

RJ: Pezão promete asfalto e defende segurança em Nova Iguaçu

Portal Terra

O governador do Rio de Janeiro e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB), fez campanha na manhã desta quarta-feira em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Em visita ao bairro de Rodilândia, Pezão prometeu asfaltar todas as ruas da Baixada, um dos mais importantes redutos eleitorais do Estado do Rio. Segundo a promessa de Pezão, se for eleito, vai fazer as obras de pavimentação dentro do período do mandato, de quatro anos.

Nova Iguaçu foi governada pelo senador e candidato ao governo Lindberg Farias (PT) entre os anos de 2005 e 2010. Ele também defendeu a política de segurança do seu governo e o processo de instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que vêm passando por um momento de crise, com ataques a PMs e enfrentamento com o tráfico.

Entre as promessas feitas pelo governador durante caminhada pelo bairro de Rodilândia, surgiram temas paroquiais, como a garantia de levar mais água para a população da cidade de cerca de 800 mil habitantes e de toda a região, num período de até dois anos. A localidade escolhida para cumprimentar os eleitores foi uma das atendidas pelo programa Bairro Novo, criado no mandato do então governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) e que visa à realização de obras de infraestrutura.

“De Mangaratiba a Tanguá são quase três mil ruas em que estamos fazendo a pavimentação”, afirmou Pezão. Segundo o peemedebista, antigamente “não se andava” no local, em função da lama e do mato. Mas moradores que conhecem a região parecem ainda identificar o problema em Nova Iguaçu. Na segunda-feira, a reportagem do Terra ouviu de um eleitor, em São João de Meriti, também na Baixada, que uma passagem rápida por Nova Iguaçu era suficiente para ver o abandono das ruas. “Ninguém faz nada pela Baixada. Vai até as cidades, em Nova Iguaçu, por exemplo. Você chega lá e é tudo lama e terra”, disse na oportunidade o desempregado Josias Silva.

Ampliação das UPPs

Durante a visita, Pezão também defendeu a política de Segurança Pública herdada por ele do governador Sérgio Cabral, baseada principalmente na instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em áreas ocupadas pelo tráfico. Ele reafirmou que vai ampliar o programa no Estado e também o número de policiais militares em atividade no Rio de janeiro. A promessa é estender as UPPs à Baixada Fluminense, zona oeste, Niterói e região metropolitana. “Vamos solidificar os grandes complexos como Alemão, Rocinha e Maré (bairros do Rio) em parceria com o governo federal, e vamos ampliar o número de UPPs”, afirmou Pezão.

Na terça-feira, durante sabatina realizada pelo SBT, jornal Folha de S.Paulo e portal UOL, o candidato Lindberg Farias (PT) criticou duramente a política de segurança da gestão Cabral-Pezão. “Quero manter as UPPs. Mas não é sustentável levar UPPs para tudo quanto é lugar. Não é sustentável financeiramente. Sair ampliando é uma política irresponsável. O erro desse governo foi achar que política de segurança é só UPP”. Segundo ele, é preciso um “freio de arrumação” na instalação das unidades.

Pezão apresentou propostas também para o setor de Transportes, um dos pontos mais frágeis da infraestrutura urbana no Estado e muito criticado pelo eleitorado fluminense. Ele anunciou renovação da frota dos trens, até abril, além da construção de vias expressas e viadutos.

Tags: #eleições2014, brasil, eleição, Eleitor, urna

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.