Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

País - Eleições 2014

Padilha quer novo "Mais Médicos" em SP para priorizar especialistas

Portal Terra

O candidato do PT ao governo do Estado de São Paulo, Alexandre Padilha, disse nesta segunda-feira que pretende implantar o Mais Médicos Paulistas caso seja eleito. O ex-ministro da Saúde ficou conhecido no país por ter criado o programa Mais Médicos, levando médicos estrangeiros e brasileiros para as unidades de saúde do Brasil. O sistema foi também bastante criticado pela classe médica, porém, Padilha pretende estender o programa para o Estado de São Paulo. 

Para que isso aconteça o candidato prometeu uma parceria com o governo federal, já que, segundo ele, seu adversário Geraldo Alckmin (PSDB) preferiu fazer “politicagem” e não apoiar o Mais Médicos.

O candidato esteve, na manhã desta segunda-feira, na cidade de Osasco, visitando a Unidade Básica de Saúde (UBS) Emília Cosme Cerqueira. Médico de formação e especialista em infectologia, Padilha prometeu ainda criar mais 16 faculdades de medicina no Estado.

“No pouco tempo que fui ministro da Saúde, venci o obstáculo de levar médicos às unidades de saúde. O Mais Médicos Paulistas vai vencer o obstáculo e trazer médicos especialistas pra reduzir as filas de cirurgias, exames e de consultas. O povo precisa de pediatra, neurologista, ortopedista. Esse é o desafio do Mais Médicos. Resolvi o problema do médico no posto de saúde, agora vamos vencer esse outro obstáculo”, afirmou Padilha.

A maior crítica do programa federal foi a contratação de médicos estrangeiros para o quadro da saúde nacional, porém, desta vez a ideia de Padilha é priorizar profissionais brasileiros. “Vou dar oportunidade para médicos brasileiros, tanto paulistas como de outros estados. Para especialidade precisa trazer médicos daqui. Médicos estrangeiros são os que garantem o atendimento no posto, agora queremos levar o especialista”.

Quando perguntado sobre como reverter a rejeição nas pesquisas de intenção de voto no Estado de São Paulo, Padilha acredita que o apoio da militância petista será essencial e retrucou dizendo que todos os candidatos têm rejeição.

“Tenho orgulho de ter sido ministro da Dilma e do Lula. Não escondo a presidente Dilma de nada. Vamos mostrar que o Mais Médicos foi uma parceria, e vamos mostrar o que ela fez. A rejeição todos têm igual ou parecida. O fundamental é mostrar nossas propostas, como o Mais Médicos Paulistas, que diferente do governo do estado que ficou fazendo politicagem, não quis fazer parceria com o governo federal, nós vamos fazer essa parceria”, afirmou. “É fazer o que só o PT sabe fazer, só os aliados da Dilma e do Lula podem fazer. Pé na rua. Vamos aliar estudos e projetos técnicos, como fiz hoje com forte atividade de campanha na rua”.

Tags: 2014, Eleições, Paulista, PT, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.