Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

País - Eleições 2014

Dilma faz campanha na periferia de São Paulo

Portal Terra

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, visitou nesta segunda-feira uma unidade básica de saúde (UBS) em Guarulhos (Grande São Paulo) atendida pelo programa Mais Médicos. A agenda, marcada para as 10h, começou pouco antes das 11h e se estendeu até próximo das 12h30.

Apesar do staff de governo presente com Dilma - entre os quais os ministros Thomas Traumann (Secom) e Arthur Chioro (Saúde), além de uma supervisora regional do programa Mais Médicos e de um fotógrafo oficial da presidente -, a assessoria da Presidência informou que a agenda era de campanha.

Além dos ministros e seguranças, também acompanhou a agenda da presidente o marqueteiro de suas duas campanhas, João Santana. Após uma entrevista coletiva de cerca de sete minutos, ao longo dos quais falou principalmente sobre o programa Mais Médicos, que é programa do governo federal, e principal bandeira do candidato petista ao governo paulista, o ex-ministro Alexandre Padilha, Dilma mandou "beijo pra vocês" a repórteres, fotógrafos e cinegrafistas e saiu para abraçar crianças que gritavam "Dilma, cadê você, eu vim aqui só pra te ver" no jardim da UBS. O acesso ao público, porém, só seria efetivamente liberado após a saída da presidente e da comitiva.

Em conversa com os jornalistas do lado de fora da UBS, o ministro da Secom informou que o avião usado por Dilma de Brasília a São Paulo foi pago pelo PT.

A UBS, localizada no Jardim Jacy, periferia de Guarulhos, passou por reforma e tem, entre seus seis médicos, dois cubanos do Mais Médicos. A unidade atende uma população de 25 mil pessoas. A assessoria da Presidência só liberou profissionais de imagem para registrar rapidamente a visita de Dilma dentro da unidade. Lá, ela conversou com médicos.

Presidente faz propaganda do Mais Médicos

"Por que vim aqui? Porque estou olhando o funcionamento de um posto de saúde", disse Dilma, para enumerar dados do Mais Médicos, como o atendimento "de 100% da demanda de 3.800 municípios que demandaram mais médicos. Isso vai significar que hoje tem cobertura na saúde para 50 milhões de pessoas melhor do que havia antes", afirmou.

"Muita gente pensa que esse programa Mais Médicos foi feito pra atender as regiões mais isoladas desse país; as mais distantes, como, por exemplo, o Norte ou os departamentos de saúde indígenas", relatou, para completar: "Mas a principal demanda pelos médicos vem das cidades mais populosas do país. Para vocês terem ideia, São Paulo é o Estado que mais demandou médicos, e aqui nesse posto um médico estava me dizendo que em oito meses ficou só ele atendendo as necessidades dos habitantes da região".

Tags: 2015, dilma, Eleições, presidente, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.