Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

País - Eleições 2014

Eduardo Campos diz que turismo internacional no país é insuficiente

Agência Brasil

O candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB) disse, durante reunião com prefeitos de instâncias turísticas do estado de São Paulo, que, se eleito, pretende incentivar o turismo de estrangeiros no país. O encontro ocorreu ontem (2), na cidade de Brotas, interior do estado, e hoje (3) o candidato continua as atividades de campanha nos municípios de Carpina, Timbaúba e Caruaru, no estado de Pernambuco.

O presidenciável declarou que o país tem potencial para receber um número maior de turistas. “Temos um país maravilhoso do ponto de vista de recursos naturais. Uma gente que sabe receber como poucos no mundo, e temos ainda um resultado muito insuficiente no que diz respeito ao turismo, sobretudo ao turismo internacional. Um país como o nosso recebe pouco mais de 6 milhões de turistas, [enquanto] Espanha e França recebem quase dez vezes isso”, destacou.

Ele disse que a Copa do Mundo trouxe visibilidade para o turismo, mas é preciso trabalhar para que eventos dessa natureza tragam resultados mais objetivos. “Há muita improvisação no olhar sobre uma atividade tão importante para o desenvolvimento econômico do país. Ainda há muito voluntarismo, pouca articulação, por parte do governo federal, em políticas públicas que possam otimizar os esforços, integrar as ações e impactar a geração de emprego e renda do país”, declarou.

Outro presidenciável que discursou ontem por cidades paulistas foi Levy Fidelix (PRTB). Ele participou de carreata que circulou por São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá e Santo André. O candidato percorreu as ruas conversando com a população e ouvindo reivindicações. Levy diz ter ouvido comerciantes locais, que disseram haver uma recessão na economia, que atrapalha os negócios.

Tags: #eleições2014, Campos, diadema, presidenciável, recessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.