Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

País - Eleições 2012

Haddad diz que Serra recusa apoio federal e se distancia de Kassab

Portal Terra

Depois de Serra se dizer "candidato da mudança", na noite de segunda-feira, Haddad disse haver estranhado a afirmação, já que o tucano foi eleito para dirigir São Paulo em 2004 e é apoiado por Gilberto Kassab, seu sucessor. "Não consigo compreender o sentido, se ele está se distanciando do prefeito. Ele disse que a gestão Kassab era boa e pretendia dar continuidade. É uma frase que exige reflexão", afirmou o petista.

Em visita ao bairro de Sapopemba, zona sudeste na capital, na tarde desta terça-feira, o candidato Fernando Haddad, do PT, disse que seu adversárioJosé Serra, do PSDB, recusa o apoio do governo federal ao fazer críticas ao envolvimento da presidente Dilma Rousseff na disputa pela prefeitura de São Paulo. Para comparar sua atitude com o tucano, Haddad afirmou que não irá dispensar o repasse do Estado, governado pelo tucano Geraldo Alckmin, caso seja eleito.

"Ele ofendeu a presidente dizendo que ela não tinha que meter o bico em São Paulo. Como quem pretende governar a principal cidade do país diz isso de uma presidente que quer colaborar com todos os prefeitos e governadores? Não faz o menor sentido. Ele só fala em parceria com o Estado", reclamou Haddad. "Não vou dispensar nenhum centavo da capital que esteja no orçamento do governo estadual. Não vou dispensar também nenhum centavo do orçamento federal".

Ainda sobre Serra, o candidato do PT fez críticas mais duras: "ele põe em risco o pacto federativo, de que os governantes eleitos têm que cooperar entre si para a população. Ele trata São Paulo como entidade privada ao recusar o apoio federal. Ele é o governante, é o líder, não é o dono da cidade".

Tags: Eleições, oposição, paulo, prefeitura, são, Situação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.