Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Economia

Nasdaq renova recorde histórico com salto de techs, mas Dow Jones cai com bancos

Jornal do Brasil

Os principais índices acionários de Nova York encerraram a sessão desta quinta-feira, 14, sem direção clara, apesar de o Nasdaq ter renovado máxima histórica com impulso dos papéis de tecnologia.

O Nasdaq subiu 65,34 pontos (+0,85%), para 7.761,04 pontos. O S&P 500 avançou 6,86 pontos (+0,25%), para 2.782,49 pontos. O Dow Jones caiu 25,89 pontos (-0,10%), para 25.175,31 pontos.

Os mercados acionários americanos abriram a sessão sob o impacto da decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE). Apesar de encerrar o programa de relaxamento quantitativo (QE) no final do ano, a instituição sinalizou que deve deixar a taxa de juros inalterada até pelo menos o verão de 2019 no Hemisfério Norte.

Em outras palavras, apesar do aperto monetário do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), a liquidez nos mercados vai seguir sem maiores reduções significativas, o que é majoritariamente visto como positivo pelos investidores.

Com isso, o noticiário setorial deu impulso aos negócios. A perspectiva de a Copa do Mundo da Rússia atrair mais atenção às redes sociais provocou o salto de papéis dessas empresas: Twitter avançou 6,10%, Facebook subiu 2,29% e Snap ganhou 1,84%.

Os investidores de tecnologia repercutiram também ao rascunho do projeto de lei no Congresso americano que concede vistos para "dreamers", jovens que foram levados ainda crianças ilegalmente para os Estados Unidos e que compõem a principal força de trabalho do setor. Os papéis da Alphabet (Google) subiram 1,39% e da Cisco Systems ganharam 1,55%.

Na contramão, os papéis de bancos recuaram com a baixa dos retornos da renda fixa, provocando a queda do índice Dow Jones. O Morgan Stanley caiu 0,56% e o J.P. Morgan cedeu 1,76%.



Compartilhe: