Jornal do Brasil

Quinta-feira, 19 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Economia

Escândalo derruba ações do Facebook em Nova York

Jornal do Brasil

As ações do Facebook na Nasdaq, bolsa de valores eletrônica de Nova York, acumulam queda de mais de 7% no pregão desta segunda-feira (19) por causa do escândalo envolvendo a empresa de análise de dados Cambridge Analytica, acusada de violar as informações de 50 milhões de usuários nos Estados Unidos.

Por volta de 12h45 (horário local), os papéis da maior rede social do mundo caíam 7,25%, após terem aberto o pregão já com desvalorização de 5,20%. O "caso Cambridge Analytica" estourou no fim de semana, quando os jornais "The New York Times" e "The Guardian" publicaram que a empresa violara os dados de usuários nos EUA por meio de um teste de personalidade desenvolvido por um acadêmico russo, Aleksandr Kogan.

Ao todo, cerca de 270 mil pessoas teriam feito o teste, e Kogan teria tido acesso a dados de identidade, localização e dos contatos desses usuários, totalizando 50 milhões de indivíduos. Em seguida, teria repassado essas informações para a Cambridge Analytica, o que é proibido.

Legisladores europeus e norte-americanos já pedem que Mark Zuckerberg, CEO do Facebook testemunhe sobre a segurança dos dados dos usuários da rede social

A empresa foi contratada pela campanha do então candidato à Presidência Donald Trump, que hoje vê membros de seu governo e sua família suspeitos de conluio com a Rússia para beneficiá-lo nas eleições. A consultoria também teria prestado serviço a grupos pró-Brexit.

As informações coletadas pelo teste de Kogan teriam sido usadas para entender o comportamento de eleitores e tentar direcionar suas escolhas. A firma de consultoria foi suspensa pelo Facebook. 



Tags: cambridge analytica, escandalo, facebook, nasdaq, ny times, the guardian

Compartilhe: