Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Economia

Wall Street fecha sem direção

Jornal do Brasil

A Bolsa de Nova York, abalada durante grande parte da sessão pela renúncia do assessor econômico da Casa Branca Gary Cohn, se recuperou ao fim do dia, à medida em que se atenuam os temores de uma guerra comercial generalizada.

Seu índice industrial Dow Jones caiu 0,33%, a 24.801,36 unidades, enquanto o tecnológico Nasdaq subiu 0,33%, a 7,396.65 unidades. O S&P 500 perdeu 0,05% a 2.726,80 unidades.

O anúncio da saída de Cohn abalou a Bolsa de Nova York. O ex-banqueiro liberal agradava a comunidade empresarial. 

"Os mercados viam Gary Cohn como a voz da razão frente à guerra comercial em que Trump parece estar", comentou Gregori Volokhine, analista da Meeschaert Financial Services.

"Sua saída significa, no curto prazo, que os assessores econômicos que agora cercam o presidente são muito mais populistas e protecionistas, menos abertos à economia de mercado", acrescentou.

Os índices de Wall Street retomaram o vigor quando a Casa Branca citou possíveis isenções das tarifas para México e Canadá. 

"As pessoas se perguntam se tudo isso não foi apenas uma cena para negociar melhores tratados comerciais", especulou Art Hogan, da Wunderlich Securities. 

Agência AFP


Tags: bolsa de valores, demissao, estados unidos, gary cohn, wall street

Compartilhe: