Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Economia

Por que EUA não permitem que ninguém veja suas reservas de ouro?

Sputnik

Estados Unidos não permitem que ninguém veja suas reservas de ouro e se justificam por razões específicas, adverte Ronan Manly, especialista em metais preciosos de BullionStar de Singapura.

O governo dos EUA afirma ter 8.133,5 toneladas de ouro em suas reservas oficiais. De acordo com relatórios, 58% estão em Fort Knox, Kentucky, 20% em West Point, no estado de Nova York, 16% na Casa da Moeda dos Estados Unidos, em Denver, Colorado, e 5% na Reserva Federal de Nova York.

"A história completa em torno das reservas de ouro dos EUA é obscura e reservada. Nunca houve uma auditoria independente completa das reservas de ouro norte-americano ou guarda de ouro. A Casa da Moeda dos EUA e da Reserva Federal de Nova York muito possivelmente não permitem que alguém entre nos cofres para ver o ouro ou controlá-lo", disse Manly ao RT, acrescentando que este comportamento se deve a uma razão específica. O ouro norte-americano é de má qualidade.

"Até os detalhes que foram fornecidos sobre supostas participações de ouro dos EUA mostram que a maioria das barras é de baixa qualidade e em pesos, que não correspondem às especificações de uma barra de ouro padrão da indústria", explica Manly.

"Assim, mesmo que os EUA tivessem a quantidade de ouro que afirmam ter, a maior parte deste ouro não seria aceitável para comercializar no mercado internacional, e só pode ser usado em transações de 'swap' com outros bancos centrais", acrescentou.

Se as afirmações de que os EUA não têm tanto ouro forem verdadeiras, isso reordenaria toda a economia global, prevê Manly, lembrando que as consequências seriam consideráveis.

"Em primeiro lugar, a prova de que as reservas de ouro dos EUA são mais baixas agregaria pressão para uma auditoria independente completa de todas as reservas. Também chamaria a atenção para as reservas de ouro de outros grandes blocos comerciais, como a zona do euro, a China e a Rússia, e abriria debate sobre o papel do ouro no sistema monetário internacional, algo que o governo dos Estados Unidos tenta impedir constantemente", diz o especialista.

Além disso, se as reservas de ouro do Tesouro dos Estados Unidos não corresponderem com a verdade, exerceria uma pressão adicional sobre outros bancos centrais mundiais que guardam ouro dos Estados Unidos.

Uma seleção adequada das reservas de ouro dos EUA deve incluir a pesagem de todas as barras de ouro, o controle de revisão e publicação de uma lista do peso total; a revisão deve ser realizada por um auditor independente. Nunca será permitido por Washington, conclui Manly.

>> Sputnik

Tags: eua, ouro, reservas, ronan manly, singapura

Compartilhe: