Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Economia

Petróleo fecha em alta com menor produção da Opep

Jornal do Brasil

Os futuros do petróleo fecharam em alta nesta terça-feira (12), após relatório mensal da Opep mostrar uma queda na produção do cartel em agosto. 

Em Nova York, o petróleo para entrega em outubro ganhou US$ 0,16, para fechar a US$ 48,23 o barril, enquanto o Brent, em Londres, fechou com alta de US$ 0,39, a US$ 54,23 o barril.

Às 9h26, o barril de Brent para novembro negociado na ICE, em Londres, tinha alta de 0,72%, a US$ 54,23. Já o barril de WTI para entrega em outubro, negociado no Nymex, em Nova York, avançava 0,62%, a US$ 48,37.

Às 13h30, o barril de WTI operava em alta de 0,27%, a US$ 48,20. No mesmo horário, o barril de Brent tinha alta de 0,61%, a US$ 54,17. 

Os ganhos, entretanto, foram limitados por uma expectativa de aumento nos estoques dos Estados Unidos. Isso porque o mercado prevê aumento nos estoques pela segunda semana consecutiva, com o impacto da passagem do furacão Harvey, que provocou o fechamento de diversas refinarias no Texas. 

Na véspera, a alta foi motivada pela baixa no nível do furação Irma para a categoria 1, nos EUA. A tempestade atingiu a Flórida neste final de semana depois de devastar grande parte do Caribe.

O relatório diz que a Opep produziu, em média, 79 mil barris por dia a menos em agosto, com o recuo na oferta de Venezuela, Iraque, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita compensando o aumento na Nigéria. Ainda de acordo com o relatório, a demanda global por petróleo deverá subir 1,35 milhão de barris/dia, para 98,12 milhões de barris/dia.

Investidores também digerem notícias de que o ministro de petróleo saudita discutiu uma possível extensão nos cortes da produção para além de março de 2018. Países da Opep e de fora do grupo, como a Rússia, firmaram um acordo em novembro, iniciado em janeiro deste ano, para congelar cerca de 1,8 milhão de barris diários até junho. Em maio, o prazo foi ampliado em nove meses, até março de 2018.

Um novo prolongamento do prazo, de pelo menos três meses, é agora discutido, antes da próxima reunião da Opep de novembro. 

O Instituto Americano de Petróleo (API) divulga ainda nesta terça seus dados de estoques nos EUA, enquanto os números oficiais da agência de energia do país serão divulgados nesta quarta-feira (13). 

Tags: alta, brent, economia, mercado, opep, petroleo, queda, wti

Compartilhe: