Jornal do Brasil

Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

Economia

Petróleo fecha em alta com menor produção da Opep

Jornal do Brasil

Os futuros do petróleo fecharam em alta nesta terça-feira (12), após relatório mensal da Opep mostrar uma queda na produção do cartel em agosto. 

Em Nova York, o petróleo para entrega em outubro ganhou US$ 0,16, para fechar a US$ 48,23 o barril, enquanto o Brent, em Londres, fechou com alta de US$ 0,39, a US$ 54,23 o barril.

Às 9h26, o barril de Brent para novembro negociado na ICE, em Londres, tinha alta de 0,72%, a US$ 54,23. Já o barril de WTI para entrega em outubro, negociado no Nymex, em Nova York, avançava 0,62%, a US$ 48,37.

Às 13h30, o barril de WTI operava em alta de 0,27%, a US$ 48,20. No mesmo horário, o barril de Brent tinha alta de 0,61%, a US$ 54,17. 

Os ganhos, entretanto, foram limitados por uma expectativa de aumento nos estoques dos Estados Unidos. Isso porque o mercado prevê aumento nos estoques pela segunda semana consecutiva, com o impacto da passagem do furacão Harvey, que provocou o fechamento de diversas refinarias no Texas. 

Na véspera, a alta foi motivada pela baixa no nível do furação Irma para a categoria 1, nos EUA. A tempestade atingiu a Flórida neste final de semana depois de devastar grande parte do Caribe.

O relatório diz que a Opep produziu, em média, 79 mil barris por dia a menos em agosto, com o recuo na oferta de Venezuela, Iraque, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita compensando o aumento na Nigéria. Ainda de acordo com o relatório, a demanda global por petróleo deverá subir 1,35 milhão de barris/dia, para 98,12 milhões de barris/dia.

Investidores também digerem notícias de que o ministro de petróleo saudita discutiu uma possível extensão nos cortes da produção para além de março de 2018. Países da Opep e de fora do grupo, como a Rússia, firmaram um acordo em novembro, iniciado em janeiro deste ano, para congelar cerca de 1,8 milhão de barris diários até junho. Em maio, o prazo foi ampliado em nove meses, até março de 2018.

Um novo prolongamento do prazo, de pelo menos três meses, é agora discutido, antes da próxima reunião da Opep de novembro. 

O Instituto Americano de Petróleo (API) divulga ainda nesta terça seus dados de estoques nos EUA, enquanto os números oficiais da agência de energia do país serão divulgados nesta quarta-feira (13). 

Tags: alta, brent, economia, mercado, opep, petroleo, queda, wti

Compartilhe: