Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Economia

Impostômetro registra R$ 1,1 trilhão às 3h30 desta quinta-feira

Jornal do Brasil

Com 20 dias de antecedência em relação ao ano passado, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) registra na madrugada desta 5ª-feira (4/9), às 3h30, o valor de R$ 1,1 trilhão. O montante equivale a todos os impostos, taxas e contribuições pagos pelos brasileiros para a União, os estados e os municípios neste ano. Em 2013, a marca foi alcançada somente no dia 24 de setembro.

"Não há mais espaço para aumento da carga tributária. O próximo governo terá que fazer ajuste nas finanças públicas e, paralelamente, procurar o setor privado para viabilizar concessões e parcerias e, assim, atacar os gargalos que oneram o setor produtivo e os cidadãos", observa o presidente da ACSP, Rogério Amato.

Ele menciona as principais medidas para isso. "É fundamental restabelecer a confiança dos empresários e dos consumidores, com um programa de ajuste fiscal crível e uma agenda de reformas que, mesmo implementados gradativamente, sinalizem perspectivas de retomada do crescimento", conclui Amato, que também é presidente da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo) e presidente-interino da CACB (Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil).

Altos impostos nos gastos mensais

Os gastos mensais fixos dos brasileiros contêm elevadas cargas tributárias. Nas contas de água, luz e gás, as porcentagens de tributos embutidos nos preços finais são 24,02%, 48,28% e 34,04%, respectivamente.

Nas contas de telefone e de TV por assinatura, a carga é de 46,12%.

Para usar transporte coletivo no dia a dia, o passageiro paga 33,75% de imposto. A gasolina usada por quem opta pelo carro tem carga de 53,03%.

Para se cuidar, os brasileiros e brasileiras também pagam muito imposto: 26,32% do gasto no salão de beleza corresponde a tributos; no caso da mensalidade da academia, são 26,86%.  

Itens referentes a educação não escapam: a carga é de 26,32% nas mensalidades de escolas e universidades particulares.   

O levantamento é do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) - são os dados do Instituto que abastecem o Impostômetro.  

O Impostômetro

Implantado em 2005, o painel tem o objetivo de conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar os governos por serviços públicos de qualidade. Está localizado na Rua Boa Vista, centro da capital. Pelo portal www.impostometro.com.br é possível fazer diversas consultas: descobrir o que dá para fazer com o dinheiro, quanto foi arrecadado num período ou num município, por exemplo.

Tags: associação, comercial, economia, pagamento, tributos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.