Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Economia

Vendas de imóveis em São Paulo caem 72,3%

Agência Brasil

As vendas de imóveis residenciais na cidade de São Paulo caíram 72,3%, em junho, com 1.072 unidades comercializadas. No mesmo mês de 2013, foram vendidos 3.872 imóveis. Comparadas a maio deste ano, quando foram negociadas 2.080 unidades, houve queda de 48,5%, de acordo levantamento divulgado hoje (20) pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

Segundo a entidade, a Copa do Mundo interferiu nos resultados do mercado imobiliário, e os principais efeitos recaíram sobre a cidade de São Paulo, que registrou o pior mês de junho dos últimos cinco anos em termos de vendas. Por outro lado, as cidades situadas em torno da Capital obtiveram o melhor mês de junho em vendas.

"É possível que este movimento seja reflexo da adequação dos imóveis lançados ao perfil de público dessas cidades, com ênfase na oferta de dois dormitórios, algo bem tradicional e que atende à demanda da classe média", disse o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

De acordo com os dados, nos outros municípios da região metropolitana de São Paulo, houve crescimento de 33,7%, considerando as 2.303 unidades comercializadas em junho de 2014 com as 1.723 unidades de igual mês do ano anterior. Em relação a maio, com 1.252 unidades vendidas, a variação foi 83,9%.

Em valores, o montante comercializado na cidade de São Paulo em junho chegou a R$ 547,1 milhões – queda de 59,8% do que o registrado em maio (R$ 1,36 bilhão). O imóveis com um dormitório lideraram as vendas, com 447 unidades e participação de 41,7%, seguidos pelos de três dormitórios, que representaram 28,1% de fatia de mercado (301 vendidos).

No total, foram lançadas na capital paulista 2.413 unidades residenciais, 32,5% a menos do que o resultado de junho de 2013 (3.574 unidades). Houve ainda redução de 10% em relação a maio, quando registrou-se o lançamento de 2.681 unidades.

No semestre, as vendas na capital paulista totalizaram 9.054 unidades, o que corresponde uma queda de 48,3% sobre as 17.500 unidades acumuladas de janeiro a junho de 2013. Com relação aos lançamentos, foram registradas 11.360 unidades, queda 18,8% em relação primeiro semestre do ano passado.

Tags: economia, habitação, preço, SP, taxa

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.