Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Economia

Financial Times: Joseph Safra quer um pedaço do negócio das bananas

Safra e a família Cutrale fizeram oferta para produtora de bananas americana

Jornal do Brasil

O Financial Times, em artigo publicado na última sexta-feira, joga luz sobre o atual novo negócio do segundo homem mais rico do Brasil: Joseph Safra, com uma fortuna calculada em 16 bilhões de dólares. Safra tem origem libanesa e chegou ao Brasil quando tinha 20 anos, mas segundo o Financial Times, apesar de toda a fortuna o nome do banqueiro não é tão falado no país e “ele prefere que seja assim”.

O jornal destaca que as últimas negociações de Safra chamaram a atenção do mundo dos negócios: o fato de ele estar financiando uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) de 1,25 bilhão de dólares para um produtor de bananas dos Estados Unidos, o “Chiquita”.

Segundo o Financial Times, a empresa Chiquita e a Fyffes, uma gigante irlandesa na produção de artigos tropicais, estavam em fase final de fechar a sua fusão no valor de um bilhão de dólares na última segunda-feira (11) quando Safra e a família Cutrale, principal produtor de laranja no Brasil,  fizeram uma oferta para comprar a empresa dos EUA e assumir sua dívida.

A empresa produtora de bananas recusou a oferta, mas segundo o jornal britânico “é improvável que Safra seja facilmente dissuadido”. A proposta tem intrigado a imaginação do mundo dos negócios e “as bananas têm sido uma fonte de fascínio”, segundo o Financial. 

O jornal destaca que Safra tem a fama de ser cuidadoso em seus negócios e que, mesmo a oferta feita pela Chiquita ter parecido um movimento ousado, tudo foi meticulosamente analisado. Segundo o Financial, a família Cutrale, amiga dos Safras há muito tempo, já estava de olho na produtora de bananas, mas aproveitou a situação depois que a Chiquita teve problemas com a milícia de direita da Colômbia.

O jornal britânico ressalta ainda a história da família Safra, um clã formado por banqueiros e marcado por algumas tragédias. O irmão de Safra, Edmond, foi morto por um incêndio em sua casa em 1999, asfixiado pela fumaça. Apesar da suspeita de que tenha sido provocada por assaltantes, ainda não se sabe ao certo o que aconteceu.

Joseph optou por construir a sua fortuna no Brasil, onde ocupa o lugar do segundo banqueiro mais rico do país. Segundo o Financial, Safra acumulou mais de 200 bilhões de dólares em ativos sob a sua gestão, entre propriedades, bancos, empresas de telecomunicações e agora, com um de seus planos, a entrada no mercado das bananas.

 

Tags: banana, banqueiro, cutrale, negócios, Safra

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.